domingo, 15 de janeiro de 2017

Ken Roczen (Honda) começou com tudo a temporada 2017 do AMA Supercross. O piloto da Flórida, que já havia vencido na abertura do campeonato na semana passada em Anaheim, repetiu o feito neste sábado em San Diego. Mas ao contrário da primeira etapa em que ele passeou sem ser importunado pelos rivais, desta vez o atual campeão Ryan Dungey (KTM) deu uma canseira nele.

A briga entre os dois, aliás, começou já nas classificatórias. Eles estavam juntos na "Heat2" e fizeram um dois com Roczen em primeiro e Dungey em segundo. Na corrida principal, no entanto, Dungey fez o "holeshot" e começou na ponta. Roczen tentou resolver a parada na primeira volta, foi pra cima do rival da KTM, mas os dois se tocaram e o atual campeão permaneceu na frente.

O piloto da Honda segurou então o ritmo e próximo a metade da corrida deu o bote certeiro para cima de Dungey. Os dois seguiram andando juntos e nos momentos finais Dungey tentou dar o troco. Chegou a colocar a moto lado a lado, mas errou num obstáculos e deixou a vida fácil para Roczen que partiu para a segunda vitória. Marvin Musquin (KTM) completou o pódio na terceira colocação.

Destaque na briga pela quarta colocação. Cole Seely (Honda), Eli Tomac (Kawazaki) e Jason Anderson (Husqvarna) se pegaram por vários giros seguidos. Com 11 minutos de corrida Seely não aguantou mais o ritmo e foi superado pelos dois rivais, caindo para sexto. Anderson foi então para cima de Tomac e os dois acabaram se tocando. Anderson ficou com a posição e Tomac acabou perdendo a posição para Seely.

No próximo sábado (21) os pilotos retornam em Anaheim para a terceira etapa da temporada. Segue abaixo o resultado final de San Diego.




Anaheim foi palco no último final de semana da abertura da temporada 2017 do AMA Supercross. Nas 250cc o grande nome foi Shane Mcelrath da KTM, que venceu de ponta a ponta sem dar chances aos rivais. Foi a primeira vitória dele na categoria, que já acumulava alguns segundos lugares.

Mcelrath chegou a corrida principal depois de vencer a Heat 2, onde teve bastante dificuldades. Ele fez o “holeshot”, mas foi logo superado por Jeremy Martin (Honda). O piloto da KTM, no entanto, não desistiu da briga e ficou todos os cinco minutos colado no rival e na volta final fez a ultrapassagem para vencer.

Na corrida principal ele novamente fez o “holeshot” e foi se embora. Na parte final Aaron Plessinger (Yamaha) se aproximou perigosamente dele, mas Mcelrath soube controlar a distância e venceu. Plessinger cruzou a linha de chegada 2,299 segundos atrás. Martin Davalos (Husqvarna) completou o pódio na terceira colocação.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

terça-feira, 10 de janeiro de 2017


Que tal um raio x da Honda XRE 190 CC para conhecer todos os detalhes desta supermoto? Pois foi exatamente isto que o Fabinho da Hornet fez para o canal dele no Youtube. Em seis minutos de vídeo ele passou pelos quesitos de segurança, design e mostrou os pormenores da máquina. O vídeo complementa o primeiro em que ele fez um "test-ride" pelas ruas de São Paulo.

Tem que se destacar, obviamente, a desenvoltura do Fabinho da Hornet no vídeo, que com uma linguagem única, deixa tudo mais simples de entender. Como não poderia deixar de ser, ele começa destacando um dos principais pontos da Honda XRE 190 CC que é o freio ABS, que evita que as rodas travem e dá muito mais segurança ao motoqueiro.

Em tempos de crises e de aumentos constantes do preço dos combustíveis, Fabinho chamou a atenção para o fato da moto ser Flex, possibilitando ao proprietário escolher a melhor opção para o bolso dele. Mas o melhor do show ficou para o final, quando o "youtuber" apresentou o painel da Honda XR 190 CC. A quantidade de informações chama a atenção.

Mas chega de conversa e assistam vocês mesmo o vídeo e conheçam a moto:

domingo, 8 de janeiro de 2017


Depois de uma longa espera, enfim, começou a temporada 2017 do AMA Supercross. O formato é praticamente o mesmo, a única diferença é que em vez de número de voltas as corridas vão por tempo na regressiva. Após o zerar do cronômetro os pilotos tem que dar mais uma volta. Nas danças das cadeiras a mais significativa foi a saída de Ken Roczen da Suzuki para a Honda.

Anaheim, como sempre, marcou a abertura da temporada neste final de semana. Foi ótimo pode ver as grandes estrelas novamente em ação: Ryan Dungey, o próprio Roczen, Eli Tomac, Jason Anderson, Trey Canard. Os jovens destemidos mostrando todo o talento: Marvin Musquin e Cooper Webb, atual campeão da 250cc que subiu neste ano para a 450cc.

 De casa nova Roczen começou mandando ver. Se classificou para a corrida principal vencendo a Heat 2 e praticamente de ponta a ponta venceu o evento. Ele marcou o “holeshot” e seguiu na ponta de onde não mais saiu. Eli Tomac até tentou no início acompanhar o ritmo do piloto da Honda, mas não conseguiu.

No meio da prova acabou o fôlego de Tomac e ele começou a ser superado. Primeiro para o atual campeão Ryan Dungey, depois para Marvin Musquin e por fim por Jason Anderson. Num ritmo impressionante Roczen venceu com mais de 16 segundos a frente de Dungey. Musquin completou o pódio com a terceira colocação.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017


O "youtuber" Fabinho da Hornet vem com uma bela novidade no canal dele. Com seu jeito todo extrovertido de ser, ele fez um review da Honda XRE 190 CC pelas ruas de São Paulo. Com um linguajar todo característico dos amantes das duas rodas, Fabinho mostrou de maneira hilária todos os detalhes da máquina, desde a agilidade, a leveza, o poder de arrancar e de absorver impactos e o alto desempenho.

O vídeo começa de forma bastante divertida com a entrega da Honda XRE 190 CC na casa dele. Fabinho da Hornet vibrava como uma criança ao receber o presente do Papai Noel. Até a mãe dele entrou na roda e apareceu no vídeo. Daí foi "amarrar" o capacete, entortar a munheca e partir para as ruas para conhecer tudo o que a moto teria para entregar.

Por ser tratar de São Paulo, o "youtuber" não pensou duas vezes e foi enfrentar os famosos corredores da capital paulista. A agilidade da Honda XRE 190 CC facilitou o trabalho do Fabinho em costurar o trânsito. Daí ele foi encarar uma rua cheia de buracos e a leveza com que moto absorveu os impactos chamou a atenção. O grande destaque, no entanto, ficou para o desempenho na estrada. Mesmo nas subidas, ela não perdia velocidade.

Mas não vamos falar mais nada para não estragar a surpresa, assistam no vídeo abaixo:

quarta-feira, 9 de novembro de 2016


Neste próximo final de semana o Mundial de Motovelocidade vai até Valência para fechar a temporada 2016. Não é, com certeza, o fim de campeonato dos mais esperados, pois as três categorias já definiram seus campeões. Marc Marquez na MotoGP, sendo mesmo assim o favorito para vencer na Espanha tendo nas apostas da bet365 2.56 de odds para o conseguir, Johann Zarco na Moto 2 e por fim Brad Binder na Moto3.

Na categoria principal esperava-se muito de 2016 devido ao clima em que a temporada passada acabou. A guerra entre o italiano Valentino Rossi da Yamaha e o espanhol Marc Marquez da Honda, onde o italiano foi acusado de chutar o espanhol e derrubá-lo de forma proposital e com as trocas de farpas entre Valentino Rossi e o espanhol Jorge Lorenzo, também da Yamaha, que ficou com o título no fim.

Porém, houve uma mudança muito grande no regulamente, o que demandou um certo tempo para que as equipes assimilassem e que, de certa forma, influenciou bastante no resultado. A Michelin passou a ser a fornecedora de pneus no lugar da Bridgestone e isto mudou completamente o comportamento das motos. Houveram várias quedas no início da temporada e aquele que conseguiu se manter mais vezes em cima da moto, levou o título.

O francês Johann Zarco, campeão de 2015, continuou na Moto2 para brigar pelo bicampeonato. Foi, sem dúvida, a categoria mais empolgante das três para se acompanhar. Zarco teve que enfrentar concorrentes de alto nível como o espanhol Alex Rins, o inglês Sam Lowes, o alemão Jonas Folger, o italiano Franco Morbidelli e o suíço Thomas Luthi. Mas no fim, o francês cumpriu bem a sua tarefa e sagrou-se bicampeão da Moto2. Ele está de passaporte assinado para a MotoGP, em 2017, onde defenderá as cores da Monster Yamaha Tech 3.

Já a Moto3, categoria com as corridas mais fantásticas, teve a disputa pelo título mais sem graça de todas. O sul-africano Brad Binder dominou do início ao fim. Emendou uma sequência de vitórias impressionante e deixou o mundo boquiaberto em Jerez, quando largou do fim do grid e passou 35 motos para ficar com a vitória. Ele também foi promovido e vai correr na Moto2 pela equipe Red Bull KTM Ajo, em 2017.

Binder ainda teve a sorte, pois praticamente os principais rivais tiveram problemas na temporada. O italiano Romano Fenati foi demitido no meio da temporada, o italiano Enea Bastianini perdeu duas corridas por contusão, o italiano Francesco Bagnaia tinha uma Mahindra nas mãos, moto com menos qualidade, e o espanhol Jorge Navarro também ficou fora de uma etapa.

Apesar de serem corridas apenas para cumprir tabela, com certeza devem ser recheadas de emoção, assim como foram por todo 2016. O negócio é ficar de olho em todos os bastidores da categoria e domingo se ligar no SporTV para se despedir em grande estilo das "magrelas". Na semana que vem o podcast Café com Velocidade vem com uma análise completa da categoria principal e o Cafeteria tratará da Moto2 e Moto3 no futuro.

domingo, 30 de outubro de 2016

A temporada 2016 da MotoGP conheceu neste domingo na Malásia o nono vencedor diferente. Andrea Dovizioso superou Valentino Rossi na disputa particular dos dois italianos no fim da corrida pra receber a bandeira quadriculada na primeira colocação. A corrida começou com pista bem molhada e isto fez algumas vítimas pelo caminho. Abaixo um pequeno relato da etapa:

Jorge Lorenzo largou melhor e assumiu a ponta no início seguido de Marc Marquez e Andrea Dovizioso. Mas ainda no primeiro giro mudou tudo. Dovi passou pelo Lorenzo, mas errou no fim da volta e Valentino Rossi completou a volta na frente com Andrea Iannone em segundo. Na segunda volta Iannone passou o Doutor para liderar a corrida. A briga lá na frente continuou dura e no quinto giro Rossi voltou a ponta.

A alternância de posição entre eles seguiu acontecendo nos giros seguintes. Cal Crutchlow caiu na volta 10, Marquez na 11 e Iannone na 12. Dovizioso assumiu o lugar de Iannone na briga contra Rossi e num erro do piloto da Yamaha, assumiu a ponta e foi embora. Daí para frente ele não foi mais superado e se tornou o nono piloto diferente a vencer em 2016.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

1
4Andrea DOVIZIOSOITA
Ducati42'27.333
2
46Valentino ROSSIITA
Yamaha
+3.115
3
99Jorge LORENZOSPA
Yamaha
+11.924
4
8Hector BARBERASPA
Ducati
+19.916
5
76Loris BAZFRA
Ducati
+21.353
6
25Maverick VIÑALESSPA
Suzuki
+22.932
7
19Alvaro BAUTISTASPA
Aprilia
+25.829
8
43Jack MILLERAUS
Honda
+32.746
9
44Pol ESPARGAROSPA
Yamaha
+33.704
10
9Danilo PETRUCCIITA
Ducati
+34.280
11
93Marc MARQUEZSPA
Honda
+36.480
12
50Eugene LAVERTYIRL
Ducati
+36.638
13
41Aleix ESPARGAROSPA
Suzuki
+36.897
14
38Bradley SMITHGBR
Yamaha
+45.609
15
45Scott REDDINGGBR
Ducati
+49.779
16
7Hiroshi AOYAMAJPN
Honda
+52.665
17
6Stefan BRADLGER
Aprilia
+52.784
18
53Tito RABATSPA
Honda
+54.891
Not Classified


29Andrea IANNONEITA
Ducati
7 Laps


35Cal CRUTCHLOWGBR
Honda
8 Laps


68Yonny HERNANDEZCOL
Ducati
8 Laps

A única categoria do Mundial de Motovelocidade que restava para definir o seu campeão, não falta mais. A Moto2 viu o francês Johann Zarco conquistar o bicampeonato neste domingo na Malásia. Ele nem precisava vencer, mas venceu e conquistou o título em grande estilo. Thomas Luthi, principal rival na disputa, não fez uma boa corrida e facilitou a vida de Zarco.

Na largada Jonas Folger partiu melhor e pulou da quarta para a primeira colocação, mas ainda no primeiro giro foi superado por Franco Morbidelli. No segundo giro Sam Lowes se tornou a primeira vítima da chuva e caiu. Axel Pons seguiu o exemplo e também foi ao chão. Lá na frente Folger também foi superado por Johann Zarco e caiu para terceira colocação. Os três acabaram se distanciando dos demais e fizeram uma corrida a parte.

Thomas Luthi, principal concorrente de Zarco na briga pelo título, estava apenas na sétima colocação, o que dava ao francês o título por antecipação. Com seis voltas para o fim Zarco conseguiu passar Morbidelli para liderar a corrida. Folger também passou pelo italiano, mas escapou da pista na penúltima volta e com isto Morbidelli recuperou a vice-liderança. Lá na frente, com a vitória, Zarco garantiu o bicampeonato.

Segue abaixo o resultado final:

1
5Johann ZARCOFRA
Kalex
45'51.036
2
21Franco MORBIDELLIITA
Kalex
+3.256
3
94Jonas FOLGERGER
Kalex
+3.689
4
7Lorenzo BALDASSARRIITA
Kalex
+21.428
5
55Hafizh SYAHRINMAL
Kalex
+24.700
6
12Thomas LUTHISWI
Kalex
+26.184
7
73Alex MARQUEZSPA
Kalex
+28.177
8
97Xavi VIERGESPA
Tech 3
+28.855
9
10Luca MARINIITA
Kalex
+29.247
10
32Isaac VIÑALESSPA
Tech 3
+29.969
11
24Simone CORSIITA
Speed Up
+30.866
12
93Ramdan ROSLIMAL
Kalex
+31.260
13
87Remy GARDNERAUS
Kalex
+31.793
14
40Alex RINSSPA
Kalex
+34.697
15
19Xavier SIMEONBEL
Speed Up
+46.669
16
2Jesko RAFFINSWI
Kalex
+49.126
17
11Sandro CORTESEGER
Kalex
+49.293
18
52Danny KENTGBR
Kalex
+51.610
19
57Edgar PONSSPA
Kalex
+54.949
20
23Marcel SCHROTTERGER
Kalex
+55.461
21
30Takaaki NAKAGAMIJPN
Kalex
+1'08.613
22
27Iker LECUONASPA
Kalex
+1'16.574
23
54Mattia PASINIITA
Kalex
+1'25.838
24
14Ratthapark WILAIROTTHA
Kalex
+2'01.635
Not Classified


20Alessandro NOCCOITA
Kalex
7 Laps


70Robin MULHAUSERSWI
Kalex
14 Laps


49Axel PONSSPA
Kalex
18 Laps


22Sam LOWESGBR
Kalex
18 Laps
A Moto3 teve uma corrida bem atípica neste domingo na Malásia. Depois ao asfalto úmido, a quantidade de acidentes foi impressionante. Tanto que no fim a prova foi encerrada com bandeira vermelha e com o total de 14 pilotos não completaram a etapa. Quem se deu bem neste caos foi o italiano Francesco Bagnaia, que se manteve em pé e venceu a segunda dele na temporada.

Na largada Brad Binder manteve a ponta seguido de Gabriel Rodrigo, que pulou muito bem da quinta para a segunda colocação. Dois acidentes marcaram a primeira volta da corrida. No primeiro caíram Ayumu Sasaki. Andrea Migno e Juanfran Guevara e no segundo foram Jorge Martin, Philipp Oettl, Aron Canet e Nicolo Bulega.

Duas voltas depois outro grande acidente, mas envolvendo os ponteiros, com cara de vítimas de óleo na pista da moto de Adam Norrodim que levou Brad Binder, Fabio di Giannantonio, Joan Mir e Lorenzo Dalla Porta. Com isto Francesco Bagnaia assumiu a ponta seguido de Jakub Kornfeil. Os tombos continuaram e na seis foi a vez de Jorge Navarro abandonar.

Na volta oito caíram Niccolò Antonelli e Jules Danilo. Com quatro voltas para o fim Maria Herrera caiu e abandonou e a direção de prova chamou a bandeira vermelha e a corrida foi encerada mais cedo e com isto Bagnaia foi declarado vencedor com Jakub Kornfeil em segundo e Bo Bendsneyder na terceira colocação.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

1
21Francesco BAGNAIAITA
Mahindra
29'29.351
2
84Jakub KORNFEILCZE
Honda
+7.108
3
64Bo BENDSNEYDERNED
KTM
+7.253
4
20Fabio QUARTARAROFRA
KTM
+8.469
5
55Andrea LOCATELLIITA
KTM
+12.414
6
42Marcos RAMIREZSPA
Mahindra
+12.706
7
19Gabriel RODRIGOARG
KTM
+13.387
8
89Khairul Idham PAWIMAL
Honda
+13.506
9
11Livio LOIBEL
Honda
+14.445
10
40Darryn BINDERRSA
Mahindra
+38.777
11
38Hafiq AZMIMAL
Peugeot
+45.827
12
23Niccolò ANTONELLIITA
Honda
+48.899
13
43Stefano VALTULINIITA
Mahindra
+49.648
14
77Lorenzo PETRARCAITA
Mahindra
+49.842
15
4Fabio DI GIANNANTONIOITA
Honda
+1'15.163
16
48Lorenzo DALLA PORTAITA
KTM
1 Lap
17
41Brad BINDERRSA
KTM
3 Laps
Not Classified


6Maria HERRERASPA
KTM
+13.793


95Jules DANILOFRA
Honda
7 Laps


9Jorge NAVARROSPA
Honda
8 Laps


12Albert ARENASSPA
Peugeot
10 Laps


36Joan MIRSPA
KTM
11 Laps


24Tatsuki SUZUKIJPN
Mahindra
11 Laps


16Andrea MIGNOITA
KTM
11 Laps


8Nicolo BULEGAITA
KTM
12 Laps
Not Finished 1st Lap


88Jorge MARTINSPA
Mahindra
0 Lap


44Aron CANETSPA
Honda
0 Lap


65Philipp OETTLGER
KTM
0 Lap


58Juanfran GUEVARASPA
KTM
0 Lap


7Adam NORRODINMAL
Honda
0 Lap


71Ayumu SASAKIJPN
Honda
0 Lap

domingo, 23 de outubro de 2016


O inglês Cal Crutchlow segue brilhando na segunda metade da temporada da MotoGP. Ele que não teve um bom início de ano, quando caiu diversas vezes, chegou a segunda vitória no ano. Ele se beneficiou da queda do campeão Marc Marquez, que liderava a corrida, para assumir a ponta e depois não foi mais superado. Como os pilotos da Yamaha largaram mais de trás, ele venceu com certa tranquilidade. Segue abaixo o relato da corrida:

Na largada Pol Espargaró partiu melhor e pulou da terceira para a primeira colocação, mas ainda nas primeiras curvas ele tomou o troco de Marc Marquez. Valentino Rossi e Maverick Viñales, que largaram fora dos 10 primeiros, partiram para corrida de recuperação. Lá na frente, na briga pela vice-liderança, Pol foi superado pelo irmão Aleix e por Cal Crutchlow. Na seis foi a vez de Crutchlow deixar o piloto da Suzuki para trás e ficar com o segundo posto.

Na volta nove Marquez caiu sozinho e com isto Crutchlow assumiu a ponta com Valentino, numa espetacular recuperação, em segundo. A briga pela terceira colocação esquentou a parte final da corrida. Aleix Espargaró e Andrea Dovizioso brigavam duro curva a curva, mas permitiram com isto a aproximação de Maverik Viñales, que chegou e passou os dois. Aleix acabou caindo e abandonou a disputa. Lá na frente Crutchlow confirmou mais uma vitória na temporada.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

1
35Cal CRUTCHLOWGBR
Honda176.540'48.543
2
46Valentino ROSSIITA
Yamaha176.2+4.218
3
25Maverick VIÑALESSPA
Suzuki176.1+5.309
4
4Andrea DOVIZIOSOITA
Ducati175.9+9.157
5
44Pol ESPARGAROSPA
Yamaha175.5+14.299
6
99Jorge LORENZOSPA
Yamaha175.1+20.125
7
45Scott REDDINGGBR
Ducati174.5+28.369
8
38Bradley SMITHGBR
Yamaha174.5+28.781
9
9Danilo PETRUCCIITA
Ducati174.5+28.792
10
43Jack MILLERAUS
Honda174.5+28.815
11
6Stefan BRADLGER
Aprilia174.3+31.809
12
19Alvaro BAUTISTASPA
Aprilia173.1+47.734
13
68Yonny HERNANDEZCOL
Ducati173.1+47.749
14
50Eugene LAVERTYIRL
Ducati172.7+54.311
15
7Mike JONESAUS
Ducati172.6+55.875
16
53Tito RABATSPA
Honda171.9+1'06.395
17
69Nicky HAYDENUSA
Honda170.8+1'22.604
Not Classified


8Hector BARBERASPA
Ducati174.53 Laps


41Aleix ESPARGAROSPA
Suzuki176.25 Laps


93Marc MARQUEZSPA
Honda176.618 Laps


76Loris BAZFRA
Ducati
0 Lap