segunda-feira, 18 de junho de 2018


Depois de uma final de semana de folga os pilotos do AMA Motocross voltaram a ação no último final de semana em Hight Point na quarta etapa da temporada. Todos queriam parar Eli Tomac (Kawasaki), que vinha de seis vitórias em seis corridas. E Marvin Musquin (KTM) conseguiu, pelo menos na primeira das duas provas, já que na segunda não teve jeito e Tomac levou mais uma. Jason Anderson está fora do campeonato devido a uma lesão. O piloto passou por uma cirurgia. Segue abaixo o relato das duas baterias:

Corrida 1

Eli Tomac começou forte e marcou o “holeshot” numa largada tumultuada devido a um toque na primeira curva que levou ao chão Ken Roczen (Honda), Blake Baggett (KTM), Phillip Nicoletti (Husqvarna), Weston Peick (Suzuki), Broc Tickle (KTM) dentre outros. Lá na frente Justin Barcia (Yamaha) brigava contra Musquin pela segunda colocação. Barcia acabou jogando duro numa fechada de porta e o piloto da KTM chegou a passar em cima de umas faixas de publicidade, mas seguiu na cola do rival.

Com cerca de 10 minutos de corrida Musquin conseguiu a ultrapassagem e começou a caçada a Tomac. Baggett e Roczen se destacaram dentre os que caíram e deram início a uma super recuperação. No meio da corrida já estavam no TOP-10. Lá na frente Musquin chegou em Tomac e depois de uma boa batalha, conseguiu passar e partiu para a vitória. Tomac fechou em segundo com Barcia em terceiro. Justin Hill (Suzuki) conseguiu um ótimo quarto posto a frente de Baggett, que chegou em quinto, e Roczen, o sétimo.

Corrida 2


Roczen fez o “holeshot” seguido de Musquin e Tomac, os três grandes da categoria. O primeiro giro foi bem movimentado com eles próximos. Tomac chegou a passar os dois e liderar por algumas curvas, mas Roczen conseguiu retomar. Os dois conseguiram distanciar de Musquin Na segunda volta o piloto da Kawasaki conseguiu superar o da Honda novamente e daí sustentou a posição e foi embora.

Com 10 minutos de corrida começou a briga pela segunda posição e não demorou muito para Musquin também deixar Roczen para trás. O piloto da KTM repetiu o que fez na primeira corrida e deu início a caça de Tomac. Atrás deles, na disputa pelo quarto posto, Barcia caiu sozinho e Peick tomou a posição para ele. Musquin chegou em Tomac nas voltas finais e deu-se início a uma disputa espetacular, mas ao contrário da primeira prova, Tomac segurou a posição e venceu, a sétima dele na temporada.

domingo, 17 de junho de 2018


O Grande Prêmio da Catalunha para a Forward Racing Team terminou com um 25º lugar e uma queda. No Circuito Internacional de Barcelona, ​​em Montmelò, Eric Granado  completou as 22 voltas da corrida catalã, com o 25ª posto no final, apesar da melhora durante os treinos, ainda não foi o suficiente para chegar mais perto do pelotão da frente.

A próxima corrida da Moto2 será na Holanda, em Assen, dia 01 de Julho. Antes disso, Eric desembarca no Brasil, para a terceira etapa do SuperBike, dia 24 de Junho, onde é líder da categoria principal, a bordo de uma CBR 1000RR Fireblade, do time Honda Racing.

Eric Granado - p25 (+49.491)
"Foi uma corrida muito dura, tive um bom começo, mas um contato logo no início com outros pilotos me fez perder algumas posições. Tive um bom ritmo de corrida e consegui algumas ultrapassagens, recuperando posições. Na 10ª volta tive problemas com o pneu que começou a escorregar. Me mantive forte até o final, não foi nada fácil.Eu tenho que melhorar muito e encontrar a solução para esse problema, tenho certeza que posso fazer melhor, me concentrarei em trabalhar duro para a próxima corrida.”

Giovanni Cuzari - Dono da Equipe
"Não posso esconder o fato de que este fim de semana foi muito complicado e abaixo das nossas expectativas, infelizmente a corrida de Stefano foi muito curta devido a um acidente na curva quatro, que não lhe permitiu mostrar o progresso feito durante o warm up desta manhã. Eric do outro lado lutou na corrida, especialmente porque ele sofreu muito com o pneu escorregadio. No entanto, vamos continuar trabalhando duro para melhorar nosso desempenho o mais rápido possível e queremos agradecer a todos os nossos patrocinadores por seu valioso apoio e neste momento em particular pela paciência.”

O espanhol Jorge Lorenzo engatou a sexta marcha e depois de ter vencido a primeira de Ducati na última etapa em Misano, repetiu a dose neste final de semana em Barcelona. Depois de sair da pole ele foi superado por Marc Marquez, mas logo recuperou a posição e partiu para a vitória. Segue abaixo o relato da etapa:

Na largada Marc Marquez pulou na ponta seguido de Andrea Iannone e Jorge Lorenzo caiu para a terceira colocação. Iannone forçou para cima de Marquez no fim da primeira volta, espalhou e acabou caindo para terceiro ao ser superado por Lorenzo. Na abertura da segunda volta o espanhol da Ducati passou o da Honda para liderar a corrida. Lá atrás Mika Kallio caiu e abandonou. Andrea Dovizioso e Valentino Rossi também deixaram Iannone para trás.

Na seis foi Aleix Espargaró que caiu e deu adeus a prova e na 11 foi Dovizioso. Lá na frente Lorenzo acelerou forte e abriu de Marquez. Franco Morbidelli e Hafizh Syahrin caíram no fim. No fim Jorge Lorenzo venceu com tranquilidade com mais de quatro segundos para Marquez. Rossi completou o pódio na terceira colocação. No campeonato Marquez segue na ponta com 115 pontos contra 88 de Rossi e 77 de Viñales.

Segue abaixo o resultado final da corrida:


1
99Jorge LORENZOSPADucati TeamDucati
40'13.566
2
93Marc MARQUEZSPARepsol Honda TeamHonda
+4.479
3
46Valentino ROSSIITAMovistar Yamaha MotoGPYamaha
+6.098
4
35Cal CRUTCHLOWGBRLCR Honda CASTROLHonda
+9.805
5
26Dani PEDROSASPARepsol Honda TeamHonda
+10.640
6
25Maverick VIÑALESSPAMovistar Yamaha MotoGPYamaha
+10.798
7
5Johann ZARCOFRAMonster Yamaha Tech 3Yamaha
+13.432
8
9Danilo PETRUCCIITAAlma Pramac RacingDucati
+15.055
9
19Alvaro BAUTISTASPAAngel Nieto TeamDucati
+22.057
10
29Andrea IANNONEITATeam SUZUKI ECSTARSuzuki
+24.141
11
44Pol ESPARGAROSPARed Bull KTM Factory RacingKTM
+36.560
12
45Scott REDDINGGBRAprilia Racing Team GresiniAprilia
+38.229
13
17Karel ABRAHAMCZEAngel Nieto TeamDucati
+1'21.526
14
21Franco MORBIDELLIITAEG 0,0 Marc VDSHonda
3 Laps
Not Classified


55Hafizh SYAHRINMALMonster Yamaha Tech 3Yamaha
4 Laps


53Tito RABATSPAReale Avintia RacingDucati
6 Laps


43Jack MILLERAUSAlma Pramac RacingDucati
7 Laps


38Bradley SMITHGBRRed Bull KTM Factory RacingKTM
11 Laps


30Takaaki NAKAGAMIJPNLCR Honda IDEMITSUHonda
11 Laps


42Alex RINSSPATeam SUZUKI ECSTARSuzuki
13 Laps


4Andrea DOVIZIOSOITADucati TeamDucati
16 Laps


10Xavier SIMEONBELReale Avintia RacingDucati
17 Laps


41Aleix ESPARGAROSPAAprilia Racing Team GresiniAprilia
20 Laps


12Thomas LUTHISWIEG 0,0 Marc VDSHonda
21 Laps


50Sylvain GUINTOLIFRATeam SUZUKI ECSTARSuzuki
22 Laps
Not Finished 1st Lap


36Mika KALLIOFINRed Bull KTM Factory RacingKTM
0 Lap


O francês Fabio Quartararo largou da pole, mas perdeu posições no começo e teve que ir atrás do prejuízo na etapa da Moto2 em Barcelona. Ainda na primeira metade da corrida conseguiu se livrar dos rivais a frente, dentre eles Alex Marquez e Miguel Oliveira e ficou com a vitória, a primeira dele no mundial. Segue abaixo o relato da prova:

Alex Marquez tomou a ponta de Fabio Quartararo no começo. Marcel Schrotter e Francesco Bagnaia foram juntos e Quartararo caiu para quarto. Stefano Manzi, Niki Tuuli e Bo Bendsneyder caíram no primeiro giro. Quartararo conseguiu dar o troco em Bagnaia ainda no primeiro giro e na segunda volta foi a vez de Miguel Oliveira passar pelo italiano e no terceiro Brad Binder também passou por ele.

Na cinco Oliveira passou Binder, Quartararo e Schrotter para assumir a segunda colocação. Na oito Jorge Navarro caiu e abandonou. No giro seguinte Oliveira passou Marquez para liderar a corrida. No giro seguinte Quartararo também passou o espanhol e subiu para segundo. Ele foi para cima de Oliveira e assumiu a ponta na 10.

Na 12 Romano Fenati caiu e abandonou a corrida. Na 14 foi Joan Mir que foi ao chão e no giro seguinte Mattia Pasini.  Com 5 para o fim Isaac Viñales também caiu, mas conseguiu voltar. Daí para o fim não houve mais mudanças e Quartararo venceu, a primeira vitória dele no mundial, seguido de Oliveira e Marquez.

Segue abaixo o resultado final da corrida:


1
20Fabio QUARTARAROFRAHDR - Speed Up RacingSpeed Up
38'22.059
2
44Miguel OLIVEIRAPORRed Bull KTM AjoKTM
+2.492
3
73Alex MARQUEZSPAEG 0,0 Marc VDSKalex
+3.485
4
23Marcel SCHROTTERGERDynavolt Intact GPKalex
+4.398
5
97Xavi VIERGESPADynavolt Intact GPKalex
+4.687
6
41Brad BINDERRSARed Bull KTM AjoKTM
+7.637
7
7Lorenzo BALDASSARRIITAPons HP40Kalex
+7.724
8
42Francesco BAGNAIAITASKY Racing Team VR46Kalex
+10.611
9
22Sam LOWESGBRSwiss Innovative InvestorsKTM
+13.909
10
27Iker LECUONASPASwiss Innovative InvestorsKTM
+15.124
11
5Andrea LOCATELLIITAItaltrans Racing TeamKalex
+15.983
12
24Simone CORSIITATasca Racing Scuderia Moto2Kalex
+16.405
13
45Tetsuta NAGASHIMAJPNIDEMITSU Honda Team AsiaKalex
+18.995
14
40Augusto FERNANDEZSPAPons HP40Kalex
+20.241
15
87Remy GARDNERAUSTech 3 RacingTech 3
+20.409
16
57Edgar PONSSPAAGR TeamKalex
+24.538
17
10Luca MARINIITASKY Racing Team VR46Kalex
+27.609
18
4Steven ODENDAALRSANTS RW Racing GPNTS
+28.226
19
89Khairul Idham PAWIMALIDEMITSU Honda Team AsiaKalex
+28.640
20
77Dominique AEGERTERSWIKiefer RacingKTM
+29.217
21
52Danny KENTGBRHDR - Speed Up RacingSpeed Up
+30.295
22
16Joe ROBERTSUSANTS RW Racing GPNTS
+37.600
23
95Jules DANILOFRANashi Argan SAG TeamKalex
+38.649
24
30Dimas EKKY PRATAMAINAAstra Honda Racing TeamHonda
+44.604
25
51Eric GRANADOBRAForward Racing TeamSuter
+49.491
Not Classified


32Isaac VIÑALESSPASAG TeamKalex
4 Laps


13Romano FENATIITAMarinelli Snipers TeamKalex
6 Laps


54Mattia PASINIITAItaltrans Racing TeamKalex
8 Laps


36Joan MIRSPAEG 0,0 Marc VDSKalex
10 Laps


21Federico FULIGNIITATasca Racing Scuderia Moto2Kalex
10 Laps


9Jorge NAVARROSPAFederal Oil Gresini Moto2Kalex
15 Laps
Not Finished 1st Lap


64Bo BENDSNEYDERNEDTech 3 RacingTech 3
0 Lap


66Niki TUULIFINSIC Racing TeamKalex
0 Lap


62Stefano MANZIITAForward Racing TeamSuter
0 Lap


A etapa de Barcelona da Moto3 disputada neste domingo teve um fato curioso que foi a quantidade de acidentes envolvendo pilotos que brigavam diretamente pela vitória. Começou com Jorge Martin e terminou com Jaume Maisa e Andrea Migno. Enea Bastianini que ficou longe das confusões venceu a corrida. Segue abaixo o relato da etapa:

Na largada Martin assumiu a ponta seguido de Tatsuki Suzuki e Bastianini caiu de primeiro para quinto. Darryn Binder caiu na primeira volta e deu adeus a corrida. na cinco foi a vez de Kazuki Masaki também abandonar devido a um tombo. Marcos Ramirez caiu no giro seguinte, mas conseguiu voltar a prova.

Lá na frente Martin e Suzuki conseguiram desgarrar do resto do pelotão e o segundo bloco estava quase três segundos atrás liderados por Bastianini que levava junto Aron Canet, Maisa e Marco Bezzecchi. Na nove Martin caiu sozinho e deixou a liderança para Suzuki. O segundo pelotão demorou duas voltas para chegar nele. Na 11 Bastianini superou Suzuki e Canet foi junto na briga pela liderança da corrida.

Masia e Nicolo Bulega também tiveram seus momentos de líderes nos giros seguintes. Com seis voltas para o fim Albert Arenas tocou em Canet que caiu e levou junto Bulega. Lá na frente Migno assumiu a ponta e a cinco para o fim foi superado por Bezzecchi. Com quatro para  fim Masia tocou em Migno e os dois caíram.

John McPhee pulou para ponta, mas foi superado por Bezzecchi com três para o fim. Além dos dois Bastianini, Gabriel Rodrigo e Suzuki compunham o pelotão que brigava pela vitória. Bastianini levou a melhor e confirmou a vitória seguido de Bezzecchi que passou Rodrigo em cima da linha para ficar com a segunda colocação por apenas 3 milésimos.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

1
33Enea BASTIANINIITALeopard RacingHonda
38'36.883
2
12Marco BEZZECCHIITARedox PruestelGPKTM
+0.167
3
19Gabriel RODRIGOARGRBA BOE Skull RiderKTM
+0.170
4
17John MCPHEEGBRCIP - Green PowerKTM
+0.257
5
24Tatsuki SUZUKIJPNSIC58 Squadra CorseHonda
+0.639
6
27Kaito TOBAJPNHonda Team AsiaHonda
+6.801
7
21Fabio DI GIANNANTONIOITADel Conca Gresini Moto3Honda
+6.872
8
72Alonso LOPEZSPAEstrella Galicia 0,0Honda
+6.600
9
10Dennis FOGGIAITASKY Racing Team VR46KTM
+7.315
10
25Raul FERNANDEZSPAAngel Nieto TeamKTM
+7.507
11
84Jakub KORNFEILCZERedox PruestelGPKTM
+7.638
12
76Makar YURCHENKOKAZCIP - Green PowerKTM
+8.263
13
7Adam NORRODINMALPetronas Sprinta RacingHonda
+15.256
14
41Nakarin ATIRATPHUVAPATTHAHonda Team AsiaHonda
+26.621
15
11Livio LOIBELReale Avintia Academy 77KTM
+28.559
16
65Philipp OETTLGERSudmetal Schedl GP RacingKTM
+32.980
17
48Lorenzo DALLA PORTAITALeopard RacingHonda
2 Laps
Not Classified


5Jaume MASIASPABester Capital DubaiKTM
4 Laps


16Andrea MIGNOITAAngel Nieto Team Moto3KTM
4 Laps


44Aron CANETSPAEstrella Galicia 0,0Honda
6 Laps


8Nicolo BULEGAITASKY Racing Team VR46KTM
6 Laps


75Albert ARENASSPAAngel Nieto Team Moto3KTM
6 Laps


14Tony ARBOLINOITAMarinelli Snipers TeamHonda
6 Laps


71Ayumu SASAKIJPNPetronas Sprinta RacingHonda
6 Laps


42Marcos RAMIREZSPABester Capital DubaiKTM
7 Laps


88Jorge MARTINSPADel Conca Gresini Moto3Honda
13 Laps


22Kazuki MASAKIJPNRBA BOE Skull RiderKTM
17 Laps
Not Finished 1st Lap


40Darryn BINDERRSARed Bull KTM AjoKTM
0 Lap

sábado, 16 de junho de 2018


O segundo dia no Monster Grand Prix da Catalunha foi caracterizado por uma complicada qualificação para o Forward Racing Team, na categoria mais competitiva do Mundial de Motovelocidade.

Stefano Manzi e Eric Granado não conseguiram mostrar todo o seu potencial, sofrendo por conta da inexperiência com a Suter e não encontrando a sensação certa que permita uma boa entrada de curva.

Apenas uma análise cuidadosa dos dados será capaz de encontrar a solução para recuperar a competitividade necessária para a corrida de amanhã. A disputa está marcada para as 7:20, com warm-up e 04:10 (hora de Brasília).

Eric Granado - p 32 (1'45.605)
“Não foi um dia fácil. Ontem faltava afinidade com a moto e, embora parecesse ter feito algum progresso esta manhã, todos os outros pilotos também melhoraram. Eu estava confiante para a sessão de qualificação e estava convencido de que iria melhorar muito. Provavelmente as altas temperaturas do asfalto não nos favoreceram. Perco muita na entrada de curva, estou analisando dados junto com os técnicos para tentar entender como resolver esta situação. Amanhã espero fazer uma corrida de superação para tentar melhorar meu resultado, o que está longe de ser o nosso objetivo. Eu também gostaria de desejar ao meu companheiro de equipe a mesma sorte, para que possamos levar a equipe para um nível mais alto ”

Milena Koerner - Team Manager
“As expectativas para este fim de semana foram certamente superiores ao resultado obtido até agora. Temos a certeza que os pilotos tentaram fazer o seu melhor, infelizmente, como já vimos, em corridas como esta, onde existe a possibilidade de usar pneus mais macios, lutamos para expressar o nosso potencial. No entanto, a corrida é amanhã: sabemos que Stefano tem excelentes largadas e é um leão a ser batido, e isso nos dá esperança em fazer uma boa corrida. Quanto a Eric, no entanto, notamos que, apesar de tudo, seu ritmo de corrida é muito consistente e esperamos que isso o recompense amanhã, permitindo que ele faça uma corrida de superação.”

terça-feira, 12 de junho de 2018




A sétima etapa, do Mundial de Motovelcidade acontecerá entre os dias 15 e 17 de junho, na Catalunha, Espanha.

A equipe suíça regressa a terras espanholas para melhorar seu desempenho nas últimas etapas. Eric Granado recupera-se da lesão no ombro, advinda de quedas em Le Mans. O brasileiro espera chegar a Catalunha mais forte e consistente, almejando degraus mais altos na disputa.

A primeira sessão de treinos livres do Grande Prêmio da Catalunha terá início às 05:55 (horário de Brasília) de sexta-feira, 15 de junho.

Eric Granado 

“Estou ansioso para começar este fim de semana de corrida, aqui em Barcelona. Gosto muito desta pista, disputo corridas aqui há alguns anos e isso é uma vantagem para mim, comparado aos outros circuitos do Campeonato Mundial. Estou curioso para ver como o novo asfalto está, após os reparos. Espero estar melhor fisicamente.  Fiz parte do meu tratamento de fisioterapia no Brasil e estou confiante, tanto com meu desempenho como com o desempenho da moto. As melhorias desenvolvidas nos testes em Mugello, nos ajudará a dar passos importantes em direção à posições melhores."

Milena Koerner - COO Forward Racing Team

Os testes de segunda-feira, após a etapa de Mugello, deram à equipe mais informações sobre o caminho a seguir, para fazer as melhorias certas, os pilotos estão nmotivados e, ambos, querem mostrar o quão fortes e competitivos eles são. Estamos confiantes para o que será outro intenso final de semana de corrida.”


domingo, 10 de junho de 2018


Pela sétima vez no ano, quarta na sequência, o holandês Jeffrey Herlings (KTM) varreu o final de semana do MXGP com vitória nas duas corridas. Desta vez foi na França e duas provas bem diferentes. Na primeira ele fez o “holeshot” e com muita tranquilidade liderou até o fim de ponta a ponta. Já na segunda ele caiu para sexto no começo e teve que ir para cima do rivais buscar a vitória. Com uma ultrapassagem no fim ele chegou a ponta e confirmou a vitória. Segue abaixo o relato:

Corrida 1

Herlings largou muito bem e fez o “holeshot” seguido de Clement Desalle (Kawasaki). Valentin Guillod (KTM) foi um coadjuvante de destaque no começo, andando em terceiro, mas foi rapidamente engolido pelos rivais. Benoit Paturel (KTM) foi outro que vinha andando bem no ínicio, mas não se manteve. Ele estava em sétimo, mas caiu no começo e abandonou. No meio da prova a briga pela terceira colocação esquentou com Antonio Cairoli (KTM) pressionando Glenn Coldenhoff (KTM). Com 10 minutos para o fim o italiano passou o holandês.

Com 7 minutos para o fim Max Anstie (Husqvarna) também foi ao chão e foi mais um a cair para o fim do pelotão. Tim Gajser (Honda) passou Jeremy Seewer (Yamaha) na parte final para assumir a quinta colocação. No fim Cairoli foi para cima de Desalle tentar a segunda colocação, mas o piloto da Kawasaki defendeu bem a posição. E a frente deles Herlings confirmou a vitória.

Corrida 2

O “holeshot” da segunda corrida ficou com Cairoli. Herlings completou o primeiro giro apenas na sexta colocação, mas partiu para o ataque. No segundo giro passou por Romain Febvre (Yamaha), e na mesma volta também deixou Gautier Paulin (Husqvarna) para trás. Na terceira foi a vez de Seewer ser superado por ele e desta forma ele chegou na terceira colocação. Mas daí Cairoli e Gajser já estavam longe dele.

Paulin foi de carona com Herlings e passou por Seewer para ocupar a quarta colocação. Herlings não desanimou com a distância dos rivais, girou a munheca direita e acelerou forte. No meio da prova conseguiu deixar Gajser para trás e com dois minutos para o fim foi a vez de Cairoli ser superado pelo o holandês. Um pouco mais atrás Febvre apareceu forte, passou Seewer e Paulin para terminar em quarto e lá na frente Herlings confirmou a vitória.

Veja como ficou a classificação do campeonato:

PosNrRiderNat.BikeTotal



















184Herlings, J.NED KTM486



















2222Cairoli, A.ITA KTM424



















325Desalle, C.BEL KAW351



















4461Febvre, RomainFRA YAM323



















521Paulin, G.FRA HUS296



















6243Gajser, TimSLO HON295



















7259Coldenhoff, G.NED KTM267



















891Seewer, JeremySUI YAM226



















989Van Horebeek, J.BEL YAM219



















1012Nagl, M.GER TM177




















Os pilotos do Mundial de Superbike foram até Brno, na República Tcheca, neste final de semana para a sétima etapa da temporada. Na primeira corrida o líder do campeonato Jonathan Rea (Kawasaki) venceu mais uma, mas na segunda ele foi ao chão e abandonou. As Yamaha davam as cartas na prova e Alex Lowes venceu seguido de Michael Van der Mark. Segue abaixo o relato:

Corrida 1

Na largada Rea partiu melhor e passou por Tom Sykes (Kawasaki) assumindo a liderança. Atrás deles Lowes também passou por Marco Melandri (Ducati) pela terceira colocação. Jordi Torres (MV Agusta) caiu na volta dois e deu adeus a corrida. Lá na frente Melandri conseguiu dar o troco em Lowes e recuperar o segundo posto. Na dois foi a vez de Michael Van der Mark cair e abandonar a prova. A bandeira vermelha foi acionada para reporem um dos colchões de ar que protegem os pilotos do muro.

Na segunda largada Sykes conseguiu segurar a posição no primeiro momento, mas na segunda curva foi superado novamente por Rea. E atrás deles Lowes mais uma vez passou por Melandri. O italiano, no entanto, conseguiu novamente dar o troco e também passou por Sykes para assumir a segunda colocação. Van der Mark, que voltou a prova devido a segunda largada, começou a pressionar Lowes pela terceira colocação na volta dois.

Boa briga pela sexta colocação entre Eugene Laverty (Aprilia) e Chaz Davies (Ducati) com oito voltas para o fim com direito a ultrapassagem e troco. Van der Mark passou por Lowes com quatro voltas para o fim assumindo a quarta colocação da corrida. Lá na frente não houve mudanças e Rea confirmou a vitória seguido de Melandri e Sykes.

Corrida 2

Alex Lowes tomou a posição de Michael Van der Mark na largada, mas tomou o troco na curva dois. Grande começo de Marco Melandri, que pulou de oitavo para quarta colocação. Na terceira volta Lowes conseguiu outra vez deixar o companheiro de Yamaha para trás para liderar.

Melandri, que havia superado Laverty pela terceira colocação, também passou por Van de Mark na sequência para assumir a vice-liderança. Na dois Rea caiu, tentou voltar, mas não foi possível e teve que abandonar. Na quatro Melandri escapou da pista, conseguiu evitar o tombo, mas caiu para a última colocação. Na cinco foi a vez de Sykes cair.

Ele conseguiu voltar, mas perdeu várias posições. A prova ficou então com os dois pilotos da Yamaha na ponta com uma boa diferença para Laverty que estava em terceiro. Chaz Davies conseguiu passar por Laverty já perto do fim para ficar com a última posição do pódio. No fim não houve mais mudanças e Lowes venceu seguido de Van der Mark e Davies.

sábado, 9 de junho de 2018


Seis corridas e seis vitórias! Este é o espetacular retrospecto de Eli Tomac (Kawasaki) no início da temporada 2018 do AMA Motocross. Na última etapa em Thunder Valley ele teve que batalhar bastante para terminar na frente em ambas as corridas, mas conseguiu com sucesso no fim e segue com 100% de aproveitamento. Abaixo o relato das provas:

Moto1

O “holeshot” ficou com Justin Barcia (Yamaha) seguido de Eli Tomac. Ainda na primeira volta Ken Roczen (Honda) superou Marvin Musquin (KTM) na briga pela quarta colocação. Já Jason Anderson (Husqvarna) não começou nada bem e completou o primeiro giro apenas na 21ª colocação. Com 10 minutos de corrida a briga pela liderança esquentou com Tomac pressionando Barcia.

Daí então a bandeira vermelha foi acionada depois de um acidente com Kyle Chisholm (Yamaha). Na nova largada o “holeshot” ficou com Blake Baggett (KTM), mas ele foi superado por Roczen logo na sequência. Barcia, que liderava antes da paralisação, estava em terceiro, mas acabou caindo.

Baggett perdeu também a posição para Tomac que assumiu assim a segunda colocação. O piloto da Kawasaki foi então para cima de Roczen com 10 minutos para o fim. Roczen conseguiu segurar a pressão por algumas voltas, mas acabou superado depois de algumas voltas e desta forma Tomac confirmou a vitória.

Moto2

Justin Barcia fez o “holeshot” seguido de Ken Roczen, Blake Baggett, Marvin Musquin e Eli Tomac. Tomac, no entanto, logo se livrou de Musquin e Baggett e foi a caça de Roczen. Por sua vez o piloto da Honda pressionava Barcia pelo primeiro posto e no fim da primeira volta chegou a passar, mas não conseguiu tangenciar corretamente e levou o troco.

Com isto Tomac se aproximou e quando o piloto da Kawasaki abriu para passar Roczen, Barcia caiu a frente deles e a moto ficou bem na trajetória de Tomac que teve que parar para evitar o choque. Com isto Roczen pulou para primeiro seguido de Baggett e Tomac caiu para terceiro. Já Barcia despencou para sétimo, atrás ainda de Musquin e Benny Bloss (KTM).

Tomac reiniciou todo o processo. Para sorte dele, Baggett cometeu um pequeno erro indo fora da pista e desta forma a segunda colocação foi fácil. Logo ele estava novamente colado em Roczen e com 11 minutos para o fim ele fez a manobra, assumiu a primeira colocação de onde não saiu até a bandeirada.