segunda-feira, 29 de junho de 2015



Misano foi palco da última etapa do Mundial de Superbike e o que se viu foi mais um passeio do inglês Jonathan Rea. O que o piloto da Kawasaki vem fazendo neste ano é impressionante. O pior resultado dele nas 16 corridas já disputadas no ano é o segundo lugar. São 100% de pódios e ele não sabe o que chegar em terceiro. Deste total foram 11 vitórias e cinco segundo lugares.

E ao contrário do que possa parecer, não são corridas monótonas e sem disputas. Rea precisa suar para chegar aos bons resultados. Tom Sykes, Davide Giugliano e Chaz Davies são os principais nomes que deixam a vida dele mais difícil. E na última etapa a categoria contou com o retorno do bicampeão Max Biaggi, convocado pela Aprilia para ver se consegue levar o time a melhores resultados.

Na primeira prova Tom Sykes, companheiro de Rea na Kawasaki, dominou do início ao fim. Já Rea teve que "remar" pra manter o retrospecto no campeonato. Largou em quarto e por lá ficou no início. Na sexta volta ele superou Leon Haslam na briga pelo terceiro posto. Chaz Davies pegou "carona" e Haslam caiu para quinto. Com seis voltas para o fim Davies passou Rea, que voltou ao quarto posto, mas levou o troco três voltas depois. Giugliano, que estava em segundo, perdeu o ritmo na parte final e na penúltima volta perdeu a vice-liderança para Rea.

Na segunda corrida ele começou melhor e já na largada pulou para terceiro depois de uma péssima largada de Haslam. A frente dele, na briga pela ponta, Giugliano superou Sykes na quinta volta. Rea começou a pressionar o companheiro e quatro voltas depois conseguiu a ultrapassagem. Ele apertou o ritmo, tentando chegar em Giugliano e com seis voltas para o fim ele fez a ultrapassagem e partiu para a vitória. Sykes, vice-líder do campeonato, perdeu terreno no fim, foi superado por Haslam e Davies e caiu para quinto, permitindo a Rea disparar ainda mais na classificação.

sábado, 27 de junho de 2015


A "Catedral" recebeu neste sábado os pilotos da MotoGP e a corrida fez jús a fama da pista e foi sensacional. Valentino Rossi e Marc Marquez travaram mais uma bela briga de gerações e por mais uma vez Rossi levou a vantagem. Logo no início os dois se desgarraram do resto do pelotão e nem mesmo Jorge Lorenzo, que vinha de quatro vitórias, não foi páreo para a dupla.

Rossi estava com compostos macios na dianteira e na traseira e Marquez foi de macio apenas na traseira e optou pelos médios na dianteira, o que lhe garantiria melhor desempenho no fim da corrida. Das 27 voltas da corrida, o espanhol não descolou nenhum pouco do italiano e com sete voltas para o fim efetuou a ultrapassagem.

Rossi não largou o osso e numa manobra espetacular, pegou Marquez de surpresa no meio do circuito e recuperou a ponta. O piloto da Honda até tentou dar o "xis", mas o italiano da Yamaha segurou a posição, mesmo por fora. Na última curva, como é típico de Marquez, ele partiu para o tudo ou nada. Tentou na última curva a manobra, os dois se tocaram, mas por sorte ninguém caiu. Rossi, que teve que cortar pela brita, garantiu a vitória.

Atrás deles, Lorenzo garantiu a terceira posição. No pelotão intermediário também teve boas brigas. Os irmãos Aleix e Pol Espargaró dividiram várias curvas. Se juntaram a eles Dani Pedrosa, Cal Crutchlow e a dupla da Ducati, Andrea Iannone e Andrea Dovizioso. Foram trocas de posições constantes entre eles e no fim Iannone levou a melhor, terminando na quarta colocação.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

1
46Valentino ROSSIITA
Yamaha173.240'54.037
2
93Marc MARQUEZSPA
Honda173.1+1.242
3
99Jorge LORENZOSPA
Yamaha172.2+14.576
4
29Andrea IANNONEITA
Ducati171.8+19.109
5
44Pol ESPARGAROSPA
Yamaha171.5+24.268
6
35Cal CRUTCHLOWGBR
Honda171.5+24.373
7
38Bradley SMITHGBR
Yamaha171.5+24.442
8
26Dani PEDROSASPA
Honda171.5+24.656
9
41Aleix ESPARGAROSPA
Suzuki171.3+26.725
10
25Maverick VIÑALESSPA
Suzuki171.3+27.238
11
9Danilo PETRUCCIITA
Ducati171.2+29.038
12
4Andrea DOVIZIOSOITA
Ducati171.1+29.418
13
45Scott REDDINGGBR
Honda170.0+46.663
14
68Yonny HERNANDEZCOL
Ducati169.8+49.305
15
76Loris BAZFRA
Yamaha Forward169.6+52.396
16
69Nicky HAYDENUSA
Honda169.3+56.005
17
19Alvaro BAUTISTASPA
Aprilia169.1+59.857
18
63Mike DI MEGLIOFRA
Ducati168.1+1'14.513
19
33Marco MELANDRIITA
Aprilia165.81 Lap
Not Classified


15Alex DE ANGELISRSM
ART168.23 Laps


50Eugene LAVERTYIRL
Honda169.211 Laps


6Stefan BRADLGER
Yamaha Forward168.721 Laps
Not Finished 1st Lap


8Hector BARBERASPA
Ducati
0 Lap


43Jack MILLERAUS
Honda
0 Lap


Assen foi palco de mais um duelo entre os dois pilotos que estão rivalizando na briga pelo títutlo da temporada 2015 da Moto2, Johann Zarco e Tito Rabat. Os dois partiram para o embate direto, chegaram a tocar carenagem durante a disputa e no fim, pela terceira vez no ano, Zarco levou a melhor e venceu. Ele, que já tinha 40 pontos de vantagem para o rival na classificação, aumento em mais cinco pontos com o resultado.

A prova teve duas largadas, já que Luis Salom caiu na primeira curva e lavou a pista de óleo. Como consequência, o número de voltas foi encurtado. Na primeira largada Tito largou melhor seguido de Jonas Folger. Já na segunda Folger se deu bem e assumiu a ponta com Tito em segundo e Zarco em terceiro. Já no segundo giro Tito e Rabat começaram a se estranhar. O francês passou o espanhol, levou o troco e os dois acabaram se tocando.

Na sexta volta Folger começou a perder rendimento. Foi superado tanto por Tito quanto por Zarco e Sam Lowes. Zarco partiu para mais uma aproximação para cima de Rabat e com três voltas para o fim fez a ultrapassagem, assumindo a ponta. Daí para frente não houve mais mudança entre eles e Zarco comemorou a terceira vitória na temporada. Lowes completou o pódio na terceira colocação.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

1
5Johann ZARCOFRA
Kalex166.226'13.410
2
1Tito RABATSPA
Kalex166.1+0.757
3
22Sam LOWESGBR
Speed Up166.0+2.080
4
40Alex RINSSPA
Kalex165.8+3.738
5
12Thomas LUTHISWI
Kalex165.7+4.530
6
19Xavier SIMEONBEL
Kalex165.7+5.045
7
94Jonas FOLGERGER
Kalex165.6+6.140
8
36Mika KALLIOFIN
Kalex165.4+8.105
9
73Alex MARQUEZSPA
Kalex165.3+8.376
10
3Simone CORSIITA
Kalex165.2+9.670
11
60Julian SIMONSPA
Speed Up165.0+11.749
12
77Dominique AEGERTERSWI
Kalex164.4+17.537
13
30Takaaki NAKAGAMIJPN
Kalex164.3+18.104
14
4Randy KRUMMENACHERSWI
Kalex164.1+20.468
15
55Hafizh SYAHRINMAL
Kalex164.0+20.894
16
25Azlan SHAHMAL
Kalex163.9+22.405
17
11Sandro CORTESEGER
Kalex163.8+22.930
18
23Marcel SCHROTTERGER
Tech 3163.6+25.663
19
21Franco MORBIDELLIITA
Kalex163.0+30.931
20
70Robin MULHAUSERSWI
Kalex162.6+35.014
21
2Jesko RAFFINSWI
Kalex162.6+35.289
22
49Axel PONSSPA
Kalex161.6+44.794
23
10Thitipong WAROKORNTHA
Kalex161.3+47.633
24
15Ratthapark WILAIROTTHA
Suter160.7+54.049
25
13Jasper IWEMANED
Speed Up159.1+1'10.079
Not Classified


7Lorenzo BALDASSARRIITA
Kalex164.45 Laps


95Anthony WESTAUS
Speed Up164.35 Laps


96Louis ROSSIFRA
Tech 3162.37 Laps


88Ricard CARDUSSPA
Tech 3162.211 Laps
Not Finished 1st Lap


66Florian ALTGER
Suter
0 Lap
Not Starting


39Luis SALOMSPA
Kalex
0 Lap

O português Miguel Oliveira, que até dias atrás nunca havia vencido na Moto3, venceu na Itália e já repetiu o feito neste sábado (27) na Holanda. Com isto ele colou em Enea Bastianini na briga pela segunda colocação no campeonato. Os dois estão separados apenas por seus pontos e seguem muito longe de Danny Kent, que lidera com 57 pontos de vantagem para Bastianini.

Foi a típica corrida de Moto3, com um pelotão gigantesco andando junto, com mudanças de posições a cada curva e com várias motos diferentes ocupando a liderança. Na segunda metade da corrida este pelotão na briga pela vitória fico reduzida a sete pilotos: Miguel Oliveira, Enea Bastianini, Danny Kent, Jorge Navarro, Romano Fenati, Fabio Quartararo e Brad Binder.

Na abertura da última volta Oliveira liderava, mas perseguido muito de perto pela dupla da Estrella Galicia, Quartararo e Navarro. No meio da volta o português foi superado por Quartararo, mas conseguiu dar o troco nos metros finais para ficar com a vitória. Quartararo ainda conseguiu manter o segundo posto e Danny Kent completou o pódio na terceira colocação.

A diferença de tempo entre Oliveira, o vencedor, e Binder, sétimo colocado, foi de apenas 540 milésimos. Já o segundo pelotão, puxado por Karel Hanika, chegou a mais de 21 segundos atrás de Oliveira. A prova foi marcada por algumas quedas como a de Zulfahmi Khairuddin, Isaac Viñales, Juanfran Guevara e Maria Herrera. A categoria retorna a ação agora no dia 12 de Julho na Alemanha.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

1
44Miguel OLIVEIRAPOR
KTM158.137'54.427
2
20Fabio QUARTARAROFRA
Honda158.1+0.066
3
52Danny KENTGBR
Honda158.1+0.117
4
9Jorge NAVARROSPA
Honda158.1+0.179
5
5Romano FENATIITA
KTM158.1+0.252
6
33Enea BASTIANINIITA
Honda158.1+0.526
7
41Brad BINDERRSA
KTM158.1+0.540
8
98Karel HANIKACZE
KTM156.6+21.406
9
23Niccolò ANTONELLIITA
Honda156.6+21.472
10
17John MCPHEEGBR
Honda156.6+21.663
11
21Francesco BAGNAIAITA
Mahindra156.6+21.693
12
16Andrea MIGNOITA
KTM156.6+21.723
13
11Livio LOIBEL
Honda156.6+22.024
14
76Hiroki ONOJPN
Honda156.6+22.204
15
65Philipp OETTLGER
KTM156.6+22.596
16
95Jules DANILOFRA
Honda156.6+22.666
17
31Niklas AJOFIN
KTM156.4+25.494
18
88Jorge MARTINSPA
Mahindra156.2+27.271
19
40Darryn BINDERRSA
Mahindra156.2+27.386
20
84Jakub KORNFEILCZE
KTM155.8+33.963
21
19Alessandro TONUCCIITA
Mahindra155.7+34.768
22
29Stefano MANZIITA
Mahindra155.5+38.741
23
22Ana CARRASCOSPA
KTM154.6+51.803
24
12Matteo FERRARIITA
Mahindra154.6+52.214
25
91Gabriel RODRIGOARG
KTM154.5+53.616
26
2Remy GARDNERAUS
Mahindra151.5+1'38.917
27
25Jorel BOERBOOMNED
Kalex KTM149.71 Lap
28
86Kevin HANUSGER
Honda149.71 Lap
Not Classified


55Andrea LOCATELLIITA
Honda156.61 Lap


6Maria HERRERASPA
Husqvarna156.710 Laps


58Juanfran GUEVARASPA
Mahindra150.110 Laps


32Isaac VIÑALESSPA
Husqvarna156.611 Laps


63Zulfahmi KHAIRUDDINMAL
KTM153.117 Laps


10Alexis MASBOUFRA
Honda149.917 Laps


7Efren VAZQUEZSPA
Honda153.320 Laps


24Tatsuki SUZUKIJPN
Mahindra
0 Lap

quarta-feira, 24 de junho de 2015


O espanhol Marc Marquez chegou a MotoGP em 2013 e encantou o mundo dos aficionados por duas rodas. Passou "por cima" do companheiro de equipe Dani Pedrosa, superou Jorge Lorenzo e Valentino Rossi e conquistou o título já no primeira ano na categoria. Em 2014 o resultado foi ainda mais impactante, pois ele venceu as 10 primeiras corridas da temporada, em sequência, e foi bicampeão.

Mas parece que o tempo das "vacas gordas" foi-se embora e Marquez vive um pesadelo em 2015. Ele é apenas o quinto colocado do campeonato, estando atrás da dupla da Yamaha (Lorenzo e Rossi) e da dupla da Ducati (Andrea Dovizioso e Andrea Iannone). Ele tem apenas 69 pontos contra 138 de Rossi e 137 de Lorenzo, que vem de quatro vitórias consecutivas.

Marc Marquez ao contrário, vem de duas quedas seguidas, na Itália e na Espanha e na Argentina também caiu durante uma disputa contra Rossi. No próximo final de semana a categoria retorna a ação na Holanda, e você pode conferir a transmissões do esporte ao vivo na bet365, e as duas perguntas que ficam é: Será que Marquez caiu novamente? Será que Lorenzo vence mais uma?

A situação de Marquez no campeonato já não é tranquila, mesmo faltando 11 corridas para o fim da temporada. Ele não depende apenas das próprias forças e precisa contar com uns tropeços dos rivais. Mesmo que ele vença todas as corridas, se Rossi (ou Lorenzo) terminar todas em segundo, o espanhol da Honda perde o título.

A sorte dele é que a dupla da Yamaha deve dividir pontos no decorrer da temporada e os pilotos da Ducati também devem beliscar pontos em algumas etapas. Mas a recuperação de Marquez precisa ser para "ontem", ou então, o sonho do terceiro título vai virar pesadelo. Para piorar a situação, ele não pode contar muito com a ajuda de Pedrosa, que vive mais uma ano apagado e não parece ter braço para roubar pontos dos pilotos da Yamaha.

O cenário deste próximo capitulo não poderia ser melhor, Assen, conhecida com a "catedral do motociclismo". Circuito bem sinuoso, com curvas de alta e curvas de baixa, ligadas por pequena retas. Marquez venceu lá em 2014, mas em 2013 foi Valentino Rossi que levou, a primeira vitória dele no retorno a Yamaha. A prova tem o diferencial de ser disputada no sábado e não no domingo.

"Obviamente estou desapontado por ter caído correndo em casa, na Catalunha, mas isto já é passado e agora a cabeça está em Assen. É uma pista que gosto muito, mesmo que não sendo boa para as características de nossa moto. Como sempre vamos ter de trabalhar duro desde sexta de manhã e espero fazer bom acerto da moto. O clima é sempre imprevisível e isso geralmente faz parte no fim de semana na Holanda, por isso vamos ter de manter um olho na pista e outro na nuvens", comentou Marquez após a queda na etapa da Espanha.

quarta-feira, 17 de junho de 2015


Depois de emplacar três vitórias seguidas na Moto3 (Estados Unidos, Argentina e em Aragon), o inglês Danny Kent passou duas etapas sem subir ao alto do pódio (quarto na França e segundo na Itália), mas venceu novamente no último final de semana em Barcelona. Mas ao contrário de algumas das outras vitórias, em que ele abriu para o pelotão, desta vez não foi tão fácil, a briga foi volta a volta.

O italiano Enea Bastianini largou na pole, mas foi superado logo de início por Miguel Oliveira que largou em quinto. No giro seguinte, no entanto, Bastianini voltou para a ponta seguido de Niccolò Antonelli. Já na terceira volta Danny Kent liderou pela primeira vez. As alternâncias da primeira colocação continuaram com Efren Vazquez e Jorge Navarro se juntando a eles.

Na abertura da última volta Antonelli assumiu a ponta seguido de Kent e Bastianini. Na segunda curva Kent o superou e Bastianini tentou ir junto. Enquanto os dois duelavam pelo segundo posto, Kent abriu um pouco. Na reta final Bastianini se aproximou e cruzou a linha de chegada apenas 35 milésimos atrás de Kent. Antonelli, que errou nos metros finais, perdeu a última posição no pódio para Vazquez.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

1
52Danny KENTGBR
Honda
40'59.419
2
33Enea BASTIANINIITA
Honda
+0.035
3
7Efren VAZQUEZSPA
Honda
+0.600
4
23Niccolò ANTONELLIITA
Honda
+0.687
5
44Miguel OLIVEIRAPOR
KTM
+0.827
6
9Jorge NAVARROSPA
Honda
+0.913
7
32Isaac VIÑALESSPA
Husqvarna
+8.871
8
5Romano FENATIITA
KTM
+8.917
9
41Brad BINDERRSA
KTM
+11.068
10
65Philipp OETTLGER
KTM
+14.968
11
88Jorge MARTINSPA
Mahindra
+16.596
12
55Andrea LOCATELLIITA
Honda
+17.340
13
31Niklas AJOFIN
KTM
+19.086
14
20Fabio QUARTARAROFRA
Honda
+19.320
15
6Maria HERRERASPA
Husqvarna
+19.366
16
95Jules DANILOFRA
Honda
+22.257
17
19Alessandro TONUCCIITA
Mahindra
+23.345
18
10Alexis MASBOUFRA
Honda
+26.414
19
11Livio LOIBEL
Honda
+27.080
20
21Francesco BAGNAIAITA
Mahindra
+36.956
21
12Matteo FERRARIITA
Mahindra
+37.895
22
24Tatsuki SUZUKIJPN
Mahindra
+37.946
23
22Ana CARRASCOSPA
KTM
+38.088
24
63Zulfahmi KHAIRUDDINMAL
KTM
+53.346
25
2Remy GARDNERAUS
Mahindra
+1'02.762
26
58Juanfran GUEVARASPA
Mahindra
+1'16.487
27
29Stefano MANZIITA
Mahindra
1 Lap
28
16Andrea MIGNOITA
KTM
1 Lap
Not Classified


98Karel HANIKACZE
KTM
3 Laps


40Darryn BINDERRSA
Mahindra
5 Laps


17John MCPHEEGBR
Honda
13 Laps


76Hiroki ONOJPN
Honda
16 Laps
Not Finished 1st Lap


84Jakub KORNFEILCZE
KTM
0 Lap


91Gabriel RODRIGOARG
KTM
0 Lap

terça-feira, 9 de junho de 2015


Depois da etapa de Goiânia, que abriu a temporada 2015 do Superbike Brasil, a categoria foi até o Velopark no último final de semana e Diego Faustino foi o grande vencedor. Largando da pole, o piloto da Honda manteve a posição na largada e fez uma primeira metade de corrida tranquila. Maico Teixeira, que tinha feito o segundo melhor tempo na SuperPole, não disputou a prova devido a um acidente sofrido durante o warm-up.

Nas últimas volta Danilo Lewis, que estava em segundo, reduziu drasticamente a diferença e eles foram para o embate direto. Chegou a fazer a ultrapassagem, mas levou o troco e os dois cruzaram a linha de chegada separados apenas por 47 milésimos. José Luiz ‘Cachorrão’, que largou em quinto, conseguiu superar Robson Portaluppi durante a prova e fechou o pódio na terceira colocação.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

 1  68  Diego Faustino  P  25  23:58.585   
 2  17  Danilo Lewis  P  25  23:58.632  0.047 
 3  51  José Luiz Cachorrão  P  25  24:33.190  34.605 
 4  46  Robson Portaluppi  P  25  24:40.559  41.974 
 5  34  Bruno Corano  P  25  24:44.263  45.678 
 6  5  Mauro Thomassini  P  24  23:58.696  -- 1 lap -- 
 7  113  Joãozinho Sobreira  P  24  24:16.590  -- 1 lap -- 
 8  41  Massao Nishimoto  P  24  24:19.131  -- 1 lap -- 
 9  31  Rogério Gentil Fernandes  PM  24  24:50.186  -- 1 lap -- 
 10  177  Marcelo Skaf  P  23  24:00.585  -- 2 laps -- 
 11  2  Elson Tenebra Otero  PM  23  24:27.690  -- 2 laps -- 
 12  43  Rodrigo Rocky  PA  23  24:37.340  -- 2 laps -- 
 13  75  Fabrício de Castro  PA  23  24:40.811  -- 2 laps -- 
 14  20  Fernando Min  PA  6  6:07.053  -- 19 laps - 

domingo, 7 de junho de 2015


Depois da última etapa do Mundial de Superbike, em Donington Park, em que Tom Sykes venceu as duas corridas, gerou-se a expectativa de que o domínio esmagador de Jonathan Rea no campeonato poderia ter acabado. Mas o inglês da Kawasaki deu a resposta neste final de semana em Portimão, vencendo as duas provas. Com isto ele abriu ainda mais a vantagem na briga pelo título.

O início da prova foi bem parecido com o da primeira, com o pole Davide Giugliano sendo superado por Sykes. Rea, que largou em oitavo, fechou a primeira volta já na terceira colocação. Não demorou muito e ele se livrou de Giugliano e foi para cima de Sykes. Na briga com o companheiro, os dois acabaram se atrapalhando e o italiano da Ducati aproveitou e passou os dois, assumindo a ponta.

Mas Rea logo se recuperou e assumiu a liderança. Atrás deles, na briga pela quarta colocação, Leon Haslam e Chaz Davies travaram bom duelo pela posição. Lá na frente, Sykes começou a perder rendimento com os pneus nos giros finais e foi sendo ultrapassado. No fim ele terminou apenas na oitava colocação. Lá na ponta, Rea venceu com mais de cinco segundos de vantagem. Giugliano e Haslam completaram o pódio.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

1 65 REA Jonathan Kawasaki ZX-10R LEAD


2 34 GIUGLIANO Davide Ducati Panigale R +5.416
3 91 HASLAM Leon Aprilia RSV4 RF +6.689
4 7 DAVIES Chaz Ducati Panigale R +10.445
5 60 VD MARK Michael Honda CBR1000RR SP +14.122
6 1 GUINTOLI Sylvain Honda CBR1000RR SP +14.265
7 81 TORRES Jordi Aprilia RSV4 RF +16.213
8 66 SYKES Tom Kawasaki ZX-10R +19.384
9 36 MERCADO Leandro Ducati Panigale R +19.998
10 15 BAIOCCO Matteo Ducati Panigale R +27.332
11 40 RAMOS Román Kawasaki ZX-10R +28.904
12 86 BADOVINI Ayrton BMW S1000 RR +31.138
13 22 LOWES Alex Suzuki GSX-R1000 +34.252
14 23 PONSSON Christophe Kawasaki ZX-10R +56.181
15 18 TEROL Nicolas Ducati Panigale R +62.679
16 14 DE PUNIET Randy Suzuki GSX-R1000 +63.200
17 59 CANEPA Niccolò Kawasaki ZX-10R +63.488
18 75 RIZMAYER Gábor BMW S1000 RR 1 LAP
19 10 TOTH Imre BMW S1000 RR 1 LAP
RT 51 BARRAGÁN Santiago Kawasaki ZX-10R 12 LAPS
RT 44 SALOM David Kawasaki ZX-10R 16 LAPS
RT 2 CAMIER Leon MV Agusta 1000 F4 19 LAPS

Depois de quatro vitórias seguidas (Aragon, Assen, Imola e Donington Park), enfim algum piloto parou o turco Kenan Sofuoglu. Coube ao francês Jules Cluzel, vencedor da etapa de abertura da temporada em Phillip Island a difícil tarefa. O piloto da MV Agusta largou na pole, mas teve a companhia do turco da Kawasaki durante toda a prova. No giro final ele partiu para o tudo ou nada e acabou levando a melhor.

Sofuoglu, que largou em segundo, não partiu muito bem e chegou a cair para quinto ao ser superado por Kyle Smith, Patrick Jacobsen e Gino Rea. Mas não demorou muito para ele iniciar a recuperação. Rea foi o primeiro, ainda na primeira volta. Enquanto Jacobsen e Smith se pegavam na briga pela vice-liderança, Sofuoglu se aproximava deles e quando chegou não perdeu tempo, os passou e pulou para segundo.

Cluzel não havia conseguido abrir muito e não foi difícil para Sofuoglu chegar nele. O piloto da Kawasaki o passo na volta 11 e assumiu a liderança. Mas Cluzel não perdeu as esperanças da vitórias e não deixou Sofuoglu escapar. Na última volta ele partiu para o tudo ou nada. No início da volta ele passou, mas levou o troco. Nas últimas curvas ele passou novamente e se defendeu muito bem e cruzou a linha de chegada na frente. com apenas 184 milésimos de vantagem para o rival.

Confira abaixo o resultado final da corrida:

1 16 CLUZEL Jules MV Agusta F3 675 LEAD







2 54 SOFUOGLU Kenan Kawasaki ZX-6R +0.184







3 99 JACOBSEN Patrick Honda CBR600RR +7.597







4 4 REA Gino Honda CBR600RR +8.369







5 87 ZANETTI Lorenzo MV Agusta F3 675 +12.451







6 111 SMITH Kyle Honda CBR600RR +13.059







7 11 GAMARINO Christian Kawasaki ZX-6R +19.976







8 44 ROLFO Roberto Honda CBR600RR +20.355







9 36 CARDENAS Martin Honda CBR600RR +32.141







10 61 MENGHI Fabio Yamaha YZF R6 +35.078







11 24 RAMIREZ Marcos Honda CBR600RR +35.089







12 5 FACCANI Marco Kawasaki ZX-6R +35.295







13 68 SCOTT Glenn Honda CBR600RR +36.058







14 6 SCHMITTER Dominic Kawasaki ZX-6R +59.859







15 117 PRAIA Miguel Honda CBR600RR +62.567







16 10 CALERO Nacho Honda CBR600RR +78.363







RT 25 BALDOLINI Alex MV Agusta F3 675 8 LAPS







RT 19 WAHR Kevin Honda CBR600RR 16 LAPS







RT 84 RUSSO Riccardo Honda CBR600RR 16 LAPS