sexta-feira, 22 de abril de 2011

O Grande Prêmio do Japão, que deveria ser celebrado este mesmo fim de semana, mas que foi adiado para Outubro, pelo terrível terremoto e tsunami que assolaram o país, será celebrado na nova data ou não haverá substituto.



Com o país ainda tentando se recuperar da tragédia, parece difícil que a MotoGP consiga desembarcar em terras nipônicas.

Carmelo Ezpeleta, Conselheiro Delegado da Dorna, disse que se os organizadores japoneses crêem que não é o momento para celebrar a corrida, que não haverá substituto e que o Gp finalmente se cancelaria.

Ezpeleta também comenta que as motos apenas correriam no país se as autoridades assegurassem que não haveria perigo de radiação.

Se o Grande Prêmio do Japão finalmente não se realiza, o Mundial de motos ficaria com apenas 17 provas no calendário.