segunda-feira, 2 de abril de 2012

O piloto de MotoGP Daniel Pedrosa, supostamente, é um dos 21 envolvidos em um caso de fraude de provas para capitão de iate.


Segundo informações, o piloto espanhol foi detido, no sábado passado, juntamente a outras pessoas relacionadas com o caso, pela Guardia Civil, na cidade de Valência, depois de meses de investigação do caso.

As pessoas envolvidas foram surpreendidas usando uma espécie de escuta durante as provas. O grupo também fazia as provas em nome de outras pessoas.

Pedrosa prestou depoimento no mesmo sábado e foi posto em liberdade no dia seguinte, a espera do resultado da investigação, que determinará se o piloto está de fato envolvido ou não com o esquema.

A delegada do governo da Comunidade de Valência informou que dos 21 detidos, quatro faziam parte da organização e se encontravam fora das salas dando as respostas das provas. Sete pessoas estavam fazendo a prova no lugar de outras e 10 estavam realizando a prova com uma escuta.

A delegada não quis confirmar se o nome de Dani Pedrosa estava entre os dos envolvidos e se limitou a dizer que não poderia identificar os responsáveis já que o juiz do caso decretou segredo de sumário.

Segundo o jornal espanhol El Mundo, representantes do piloto afirmam que Pedrosa não se encontrava em Valência nessa ocasião, e sim na Suíça.

0 comentários:

Postar um comentário