sexta-feira, 21 de dezembro de 2012


O Autódromo Internacional de Brasília, cartão postal e patrimônio da cidade, inaugurado em 1974 com uma corrida de Fórmula 1, está abandonado pelas seguidas administrações do Governo do Distrito Federal – GDF e, na atual administração, do governador Agnelo Queiroz (PT), por enquanto, a situação segue a mesma, mas esta administração faz renascer esperanças, dando sinais de que tem disposição para melhorar essa situação.

Foto: Vinícius Santa Rosa
Histórico

Desde sua inauguração, o Autódromo não recebeu investimentos e manutenções suficientes e adequadas. Seu asfalto é o mesmo da inauguração e, com o passar das décadas, se tornou, cada vez mais abrasivo e acumulou rachaduras, em toda sua extensão, inclusive em curvas, obrigando aos pilotos a buscar traçados alternativos para poder fazer as curvas, pois as rachaduras provocam quedas. A estrutura de segurança da pista, como áreas de escape, guardrails e proteções de pneus estão, há muito tempo, defasadas, oferecendo um risco adicional aos pilotos, ao invés de, efetiva proteção. As zebras, também estão defasadas, mais parecendo rampas de decolagem, do que zebras modernas. Outros aspectos, como banheiros, arquibancadas e paddock, para conforto e segurança do público e boxes, para atendimento das necessidades dos integrantes das equipes e pilotos, também estão aquém do necessário.

Em novembro de 2012, uma Comissão dos Pilotos de Motovelocidade do Distrito Federal, embrião da Associação dos Pilotos e Motociclistas do DF – SBK-DF, encaminhou Ofícios ao GDF, para solicitar audiências e questionar, entre outras coisas, os valores das receitas dos eventos realizados no Autódromo, nos últimos 5 anos, as taxas de uso e patrimonial do Autódromo, nos últimos 5 anos e se há añgum projeto de reforma do Autódromo Internacional de brasília em andamento.

O Autódromo gera receitas para o GDF, mas elas não tem retornado em investimentos, melhorias e reformas, para o Autódromo.

Audiência e vistoria com representantes do GDF


Em resposta aos Ofícios, a Secretaria de Estado de Esporte do Distrito Federal, prontamente entrou em contato, para agendar uma reunião com a Comissão dos Pilotos, que acabou ocorrendo no dia 14 de dezembro de 2012, na Secretaria. Participaram da reunião, pelo GDF, o Secretário Adjunto de Esporte, Célio René Trindade Vieira, o Subsecretário de Administração dos Espaços Esportivos, Léo Vivas e representantes da Ouvidora da Secretaria e, pelo pilotos, Luciano Conceição, Campeão do Capital - Campeonato Brasiliense de Motovelocidade 2012, na categoria 600 Cilindradas, Maurílio Matos, Fernando Cordenonssi e Egaz Ramirez, pilotos locais.

Os pilotos fizeram uma apresentação, com imagens e vídeos e ressaltaram, entre outras coisas, aspectos de segurança e a necessidade de se resgatar a importância do Autódromo. Um dos exemplos utilizados, foi o vídeo do grave acidente do piloto Renato Andreghetto, da equipe Pitico Race Kawasaki, ocorrido durante a Etapa de Brasília, do Campeonato brasileiro de Motovelocidade Moto 1000 GP, em 21 de outubro de 2012. Em decorrência do acidente, o jovem e promissor piloto, que venceu 3 etapas, disputava a liderança do campeonato e apresentava chances de projeção internacional, abandonou as competições. Ao cair na entrada da Curva da Bruxa, imediatamente, se chocou com a barreira de pneus. No vídeo é possível notar que o piloto se choca, fortemente, contra a barreira de pneus, pois a área de escape é muito curta e a zebra, fora dos padrões modernos, acabou funcionando como a uma rampa. A barreira acabou servindo mais como a um muro do que como proteção.

Os representantes do GDF destacaram a abertura e manutenção de um canal de diálogo com os pilotos e propuseram uma vistoria no Autódromo, em conjunto com os pilotos. Além disso, apontaram dificuldades burocráticas, para responder, de uma vez, a todos os questionamentos encaminhados nos Ofícios e solicitaram uma prorrogação do tempo, para apresentar as respostas, o que foi atendido, pela Comissão dos Pilotos.
A referida vistoria, Foto, ocorreu no dia 19 de dezembro de 2012. Contou com a participação, pelo GDF, do Subsecretário de Administração dos Espaços Esportivos, Léo Vivas, do Assessor Especial da Subsecretaria de Administração de Espaços Esportivos, Benhur Antônio Stona Ruas e do Administrador do Autódromo, Herlison Ronan e, pelos pilotos, Luis Fittipaldi, Campeão 2012 do campeonato nacional SuperBike Series, na categoria SuperBike Pro AM, Luciano Conceição, Maurílio Matos e Egaz Ramirez. Os representantes do GDF e os pilotos percorreram juntos a pista, do Anel Interno. Foram observadas as condições do asfalto, de cada curva, zebra, área de escape, guardrail, pista auxiliar etc. Além disso, foram observadas condições de limpeza da pista – há muitos detritos espalhados pela pista e adjacências, como restos de pneus, parafusos e arames – e de manutenção de roçada de mato. Os representantes do GDF ficaram de levar as sugestões dos pilotos, para discutir, internamente, na Secretaria e Governo.

Uma nova reunião ficou prevista para ocorrer em janeiro de 2013, logo após as festas de final e início de ano. Nesta nova reunião, os pilotos esperam que sejam apresentados os encaminhamentos do Governo, a partir das propostas apresentadas pelos pilotos, para melhoria da pista e Autódromo.

City Challenge

No dia 28 de novembro de 2012, o governador Agnelo Queiroz, anunciou que Brasília sediará uma edição da competição automobilística City Challenge, em maio de 2013. A corrida ocorrerá nas vias do Eixo Monumental. O evento poderá ser bem sucedido, no entanto, vale salientar que, o Brasil e Brasília precisam de estruturas, em especial, permanentes, para todas as áreas, para o presente e futuro. No caso dos esportes a motor, quanto mais autódromos em boas condições, melhor, para, por exemplo, fomentar o surgimento de novos talentos que possam, inclusive alcançar projeção internacional. De certa maneira, o evento não deixa de representar um retrocesso de 40 anos. Antes da existência do Autódromo, em Brasília, as corridas eram promovidas nas vias públicas
Vale lembrar que, foi pensando, em primeiro lugar, na segurança do público, que as corridas de rua, pelo mundo, começaram a ser transferidas para autódromos.

Recordar compromissos assumidos

Em 23 de dezembro de 2011, durante encontro com o piloto brasiliense Felipe Nasr, o governador Agnelo Queiroz anunciou investimentos na reforma do autódromo, para 2012. No encontro, o governador afirmou que o GDF planeja novos investimentos para modernizar o Autódromo de Brasília e transformá-lo no melhor do país. “Queremos que nosso autódromo esteja credenciado para receber, já em 2013, o mundial de Motovelocidade. Para isso, faremos, já no ano que vem, uma grande reforma”, anunciou Agnelo Queiroz. “Precisamos valorizar essa pista, que estava abandonada. O brasiliense é apaixonado por automobilismo e este será um grande presente para o nosso povo”, acrescentou. Ainda de acordo com o governador, a meta seria transformar o autódromo numa nova arena multiuso, a exemplo do que ocorre com o Estádio Nacional de Brasília. “Aqueles que não enxergaram a importância da reforma do Estádio Nacional e subestimaram nossa capacidade para erguê-lo da forma como o povo do Distrito Federal merece, vão ficar atônitos com o que faremos no autódromo”, afirmou Agnelo Queiroz.

Na ocasião, Felipe Nasr presenteou o governador com o capacete que foi campeão na temporada da F-3. 

0 comentários:

Postar um comentário