domingo, 14 de abril de 2013

Mais uma vitória fácil de Chaz Davies na segunda bateria da Superbike, com Sylvain Guintoli em segundo e Tom Sykes no terceiro do degrau do pódio de Áragon.


Após a volta de apresentação, Jules Cluzel deixou sua moto apagar e deu sinal aos fiscais que abortaram a largada. O piloto foi levado aos boxes e uma nova volta de apresentação foi dada - bem como uma volta a menos foi considerada para a corrida.

Apagadas as luzes vermelhas, Eugene Laverty deu o bote e tomou a frente da prova, mas a manobra durou pouco. Duas curvas a frente o piloto caiu e abandonou a prova, deixando Sykes livre.

Ainda na primeira volta, Guintoli deu um belo bote e tomou a dianteira, mas errou e voltou para a terceira posição, atrás de Marco Melandri. Sykes continuava na frente.

Pouco tempo depois, foi a vez de Sykes escapar da pista, deixando Guintoli assumir a primeira posição. O piloto até tentou segurar a segunda posição, mas foi englobado pelo pelotão e não passava da quarta posição. Davies que vinha perto, tomou a dianteira da prova e já começou a disparar na frente.

Jonathan Rea vinha entre o primeiro e o segundo pelotão, na quinta colocação, mas acabou perdendo os dianteiros de vista. Restou a briga com Leon Haslam, Loris Baz, Cluzel e Carlos Checa. Com problemas na moto, Rea acabou entrando aos boxes e voltou para a pista apenas uma volta depois.

Sykes deu o bote em cima de Melandri e tomou a terceira posição, vendo distante Guintoli em segundo e Davies disparado em primeiro. Logo foi a vez de Giugliano fazer uma manobra muito bonita e pegar a quarta posição do italiano da BMW.

Depois disso, a corrida entrou em estabilidade, quase ninguém atacava ninguém. Cinco voltas para o fim da prova, Giuliano resolveu investir em cima de Sykes pela terceira posição, mas não foi bom o bastante.

Na última volta, Guintoli até diminuiu um pouco a distância para Davies, mas também não foi suficiente e a prova terminou assim.

Confira o resultado das primeiras posições:


0 comentários:

Postar um comentário