sexta-feira, 3 de abril de 2015


Após ver a sequência de vitória se interrompida na última etapa em Detroit, Ryan Dungey voltou ao ponto mais alto o pódio em St. Louis. E foi no melhor estilo Dungey de ser, assumindo a ponta no início e partindo para a vitória de ponta a ponta, sem ser incomodado pelos rivais. Foi a sexta vitória dele em 13 etapas no campeonato e desta forma ele chegou aos 296 pontos contra 216 de Eli Tomac. Mas vamos a história da etapa de St. Louis.

Tudo começou com a disputa da "HEAT 1" em que 20 pilotos foram em busca das quatro primeiras vagas para a corrida principal. Andrew (Hole)Short conquistou mais um "holeshot" e se mandou na liderança. Um acidente na primeira volta acabou levando ao chão Deven Raper, Tony Archer e Blake Baggett. Eli Tomac foi bastante prejudicado e caiu para o fim do pelotão e começou a dar show numa corrida de recuperação. No fim, ele terminou em quinto e não conseguiu se classificar. Além de Short, Cole Seely, David Millsaps e Justin Brayton se classificaram.

Já na "HEAT 2" os outros 20 pilotos inscritos para a etapa também correram atrás de outras quatro vagas. Ryan Dungey conquistou o "holeshot" e assim como na primeira, um acidente na primeiro giro levou ao chão Todd Bannister, Theodore Pauli e Phillip Nicoletti. Os três primeiros colocados na largada foram os mesmos na bandeirada: Ryan Dungey, Weston Peick e Chad Reed. A única mudança ficou no quarto posto, que estava com Ben Lamay, mas que foi superado por Jason Anderson na terceira volta. Desta forma Anderson se classificou pra grande corrida.

Os 32 pilotos que sobraram dos 40 inscritos foram divididos em dois grupos para a disputa das semifinais, onde mais 10 vagas estavam em jogo, cinco em cada uma delas. A "SEMI 1" foi bem tranquila, com quase nenhuma ação na pista. Joshua Grant marcou o "holeshot" e partiu para a vitória. As quatro demais vagas foram definidas no começo e não teve alteração no decorrer das cinco voltas. Nicholas Schmidt, Kyle Chisholm, Ronnie Stewart e Adam Enticknap ficaram com as vagas.

A "SEMI 2" tinha uma estrela entre os participantes, e como esperado, ele venceu com tranquilidade. Eli Tomac, um dos postulantes ao título e que foi atrapalhado por um acidente a frente dele na "HEAT 1", teve que buscar a classificação na segunda chance. Broc Tickle, Nicholas Wey e Phillip Nicoletti se classificaram com tranquilidade na segunda, terceira e quarta colocações. Já a última vaga foi super disputada entre Blake Baggett, Kyle Partridge e Killian Rusk e Baggett acabou levando a melhor.

Os 22 pilotos que sobraram tinham uma última oportunidade, a repescagem, que levaria os quatro primeiros para a grande disputa. E o "bicho" pegou na disputa. Heath Harrison ficou com o "holeshot", mas ele caiu logo em seguida. Kyle White assumiu então a ponta, mas na segunda volta ele foi superado tanto por Kyle Partridge quanto por Ben Lamay. Estes dois foram embora e ficaram com as duas primeiras colocações, respectivamente. Killian Rusk passou White no terceiro giro e se classificou na terceira colocação. A última vaga foi muito disputada. Tony Archer passou White na parte final, mas levou o troco. Daí Archer passou mais uma vez e White tentou o "xis", mas caiu e levou junto Dustin Pipes e Alex Ray. Archer ficou então com a última vaga.

Os 22 pilotos classificados partiram para a corrida principal e advinha quem marcou o "holeshot"? Andrew Short, claro! Mas ele caiu logo em seguida e desta forma Ryan Dungey assumiu a ponta. Weston Peick até tentou acompanhá-lo no início, mas logo Dungey se mandou. Quem não largou bem, mas que partiu pra uma super prova de recuperação foi Eli Tomac. Passou Joshua Grant, Jason Anderson e Weston Peick até chegar na segunda colocação. Ele até tentou buscar Dungey, mas não foi possível e terminou mesmo na segunda colocação, 3,926 segundos atrás do vencedor.

Confira abaixo o resultado final da corrida:


0 comentários:

Postar um comentário