sábado, 27 de fevereiro de 2016


Os pilotos do AMA Supercross foram até Arlington no último final de semana para a sétima etapa da temporada e Ken Roczen conseguiu mais uma vitória, a segunda dele na temporada. Mas foi duro para o piloto da Suzuki, que teve que segurar a pressão do campeão Ryan Dungey por praticamente todas as 20 voltas da etapa. Vamos aos detalhes da etapa.

Na "Heat1" Mike Alessi (Honda) fez o "holeshot", mas ainda no primeiro giro foi superado por Jason Anderson (Husqvarna). Na briga pela quarta, e última colocação de transferência, Marvin Musquin (KTM) foi superado tanto por Eli Tomac (Kawazaki) quanto por David Millsaps (KTM). Justin Brayton (KTM), que estava em terceiro, perdeu a posição para Tomac, Millsaps e Trey Canard (Honda) na volta 3. Parecia que estavam sacramentados os quatro primeiros, Anderson, Alessi, Tomac e Millsaps, mas na última volta Tomac caiu e a vaga foi para Canard.

Na "Heat2" o "holeshot" ficou com Vince Friese (Honda), mas assim como Alessi na primeira, ele não conseguiu se manter na ponta por muito tempo. Foi logo superado por Phillip Nicoletti (Yamaha). Mas Nicoletti também foi superado na volta três por Christophe Pourcel (Husqvarna), Ken Roczen e Ryan Dungey. Os três ponteiros deram início então a uma bela briga pela vitória e Roczen levou a melhor com uma ultrapassagem para cima de Pourcel no fim. Além dos três, a última vaga ficou com Friese.

Alex Ray (Honda) fez o "holeshot" na "Semi1", mas seguiu o exemplo das classificatória anteriores e foi superado por Jacob Weimer (Suzuki) e Justin Bogle (Honda). Os dois começaram a brigar entre eles e no segundo giro Bogle superou Weimer. Marvin Musquin também passou por Weimer para terminar na segunda colocação. Ray, que começou tão bem, foi superado no fim por Chad Reed (Yamaha) e Eli Tomac (Kawazaki) e acabou não se classificação para a corrida principal. Teve que ir tentar a sorte na repescagem.

O "holeshot" da "Semi2" ficou com Phillip Nicoletti e pra variar, também foi superado na primeira volta. Justin Brayton (KTM) e Weston Peick (Yamaha) passaram por ele e pularam para frente. Na terceira volta foi a vez de Cole Seely (Honda) deixar Nicoletti para trás. Os três primeiros partiram para o embate direto no fim pela vitória e Peick conseguiu passar Brayton na quarta volta. Na última foi a vez de Seely deixar o piloto da KTM para trás. Os três se classificaram seguidos de Nicoletti e Andrew Short (KTM).

Na "LCQ" (repescagem) Nicholas Schmidt (Suzuki) fez o "holeshot" e diferentemente das classificatórias, conseguiu manter a posição. Na briga pela segunda colocação William Hahn (Kawazaki) passou Deven Raper (Kawazaki) na segunda volta. Jeff Alessi (Honda) estava em quarto e parecia que a situação estava bem definida. Mas Alessi não se conteve e foi para cima de Raper brigar pela terceira colocação. Eles acabaram se trombando e Alex Ray (Honda) aproveitou para passá-lo e garantir a última vaga. Alessi ficou de fora pela ambição.

Na corrida principal Roczen fez o "holeshot", mas com Dungey colado nele. O campeão chegou a ultrapassar o rival, mas levou o troco na volta dois. Na briga pela quarta colocação Seely e Anderson deixaram Alessi para trás na terceira volta na briga pela quarta colocação. No giro seguinte foi a vez de Bogle ser superado pelos dois e cair para a quinta colocação. Ele seguiu perdendo posições e também foi ultrapassado por Eli Tomac. Trey Canard, que se aproximava do TOP5, acabou caindo durante uma disputa com Friese e perdeu várias posições.

Um dos grandes destaques da corrida foi Marvin Musquin, que caiu na primeira volta, levantou e partiu para a recuperação. No fim o piloto da KTM terminou na sexta colocação. Lá na frente Dungey se aproximou de Roczen no fim para o ataque final. Mas o piloto da Suzuki estava determinado a segurar a posição e suportou a pressão do rival e cruzou a linha de chegada na frente.

Confira abaixo o resultado final da corrida:


0 comentários:

Postar um comentário