domingo, 13 de março de 2016


As Kawasaki seguem dando as cartas no Mundial de Superbike. Foram duas dobradinhas na Tailândia, mas ao contrário do que vinha acontecendo nas últimas corridas, desta vez não foi com Jonathan Rea na frente. Tom Sykes conseguiu sustentar a ponta, mesmo com vários ataques do rival no final da corrida e venceu. Os dois cruzaram a linha de chegada separados apenas por 190 milésimos.

Os dois deixaram o holandês Michael Van der Mark (Honda) para trás na largada para comandarem a corrida. No início Rea se limitou a "comboiar" o rival. Na volta 12, no entanto, ele partiu para o ataque. Fez a ultrapassagem, mas levou o troco. Eles continuaram próximos e na penúltima volta o campeão reiniciou as investidas. Foi fantástico o que fizeram. Num intervalo de duas curvas eles trocaram quatro vezes de posição.

Sykes, que acumulou nos últimos anos derrotas para Rea na reta final da corrida, pareceu ter chegado ao limite da tolerância. Jogou duro na defesa da posição na última volta e venceu a corrida. Comemorou muito depois de receber a bandeirada, como quem lava a alma. Chaz Davies (Ducati), que se aproveitou da briga dos rivais para se aproximar dele, também terminou colado aos dois, 314 milésimos atrás de Sykes.

Nos outros pelotões, Alex Lowes (Yamaha) começou muito bem. Passou Chaz Davies (Ducati) na volta dois pela quarta colocação e parecia que ia para cima dos ponteiros. Mas não foi bem o que aconteceu. Levou o troco de Davies, perdeu a posição para Sylvain Guintoli (Yamaha) e caiu na volta 10. Van der Mark perdeu ritmo na segunda metade e perdeu o terceiro posto para Davies. Nicky Hayden (Honda) conquistou com um bom resultado e terminou em quinto.

Confira abaixo o resultado final da corrida:


0 comentários:

Postar um comentário