sábado, 25 de fevereiro de 2017

Não poderia começar melhor a temporada 2017 do Mundial de Superbike em Phillip Island na Austrália. Foram várias alternâncias de liderança e de posições entre os cinco primeiros com três montadoras diferentes (Kawasaki, Ducati e Yamaha). Mas no fim, depois de muita briga, o resultado foi o mesmo dos dois últimos anos com vitória do inglês Jonathan Rea. Segue abaixo o relato da corrida:

Na largada as Ducati pularam na frente das Kawasaki com Marco Melandri e Chaz Davies. Mas ainda no primeiro giro Jonathan Rea, que largou da pole, passou por Davies e recuperou uma posição. Tom Sykes foi junto e Davies voltou ao quarto posto. No início da segunda volta as Kawasaki colocaram ordem na casa com Rea e Sykes passando por Melandri.

Na quinta colocação a briga também estava boa entre Xavi Forés e Alex Lowes. Na terceira volta Melandri passou novamente por Sykes e voltou para segundo. No fim da mesma volta Davies também passou por Sykes na briga pela terceira colocação. Na briga interna dos pilotos da montadora italiana, Davies passou por Melandri e foi pra cima de Rea.

Forés tentou passar por Sykes no quarto giro, mas errou e perdeu a posição para Lowes. No quinto giro Rea cometeu um pequeno erro, atrapalhou Davies e com isto Melandri passou os dois para liderar. Lorenzo Savadori caiu na volta seis e deu adeus a corrida. Na volta nove foi a vez de Tom Sykes liderar a corrida com um surpreendente Alex Lowes em segundo.

Na 10 Lowes passou por Sykes e pulou para primeiro com sua Yamaha. Duas voltas depois, no entanto, Jonathan Rea recuperou a ponta. Na 14, Melandri que estava brigando com Lowes pelo quarto posto, caiu e despencou na tabela de classificação. A briga pela ponta continuou alucinante e com seis voltas para o fim Rea foi superado por Sykes e Davies.

Na abertura da última volta Davies passou por Rea, mas abriu demais na primeira curva e levou o troco. Os dois seguiram brigando durante toda a volta e Rea venceu por apenas 42 milésimos de segundo. A briga pela terceira colocação também foi quente e Lowes tentou passar por Sykes, mas o piloto da Kawasaki cruzou 32 milésimos a frente do da Yamaha.

Segue abaixo o resultado final da corrida:

0 comentários:

Postar um comentário