segunda-feira, 10 de abril de 2017


Nem o melhor dos retoristas poderia imaginar um fim de campeonato tão emocionante no Monster Supercross. Depois da queda e contusão de Ken Roczen (Honda) no início da temporada imaginou-se que a disputa tinha acabado e que poderiam entregar o quarto título para Ryan Dungey (KTM). Mas daí surgiu um inspirado Eli Tomac (Kawazaki), que saiu vencendo corrida atrás de corrida e com duas provas para o fim do campeonato ele buscou Dungey na tabela. Os dois estão empatados com 294 pontos.

E a prova em Seattle foi dramática e ao mesmo tempo emocionante. Nenhum dos dois largou bem, mas Dungey conseguiu ser ainda pior. Ele foi envolvido num acidente na primeira curva, caiu e completou a primeira volta apenas na 19ª colocação. Já Tomac era o 10º. Nesta reta final da disputa, um resultado ruim poderia ser o fim do sonho do título. Então os dois "vestiram" o que melhor tinham que dar e saíram numa prova de recuperação incrível. Tomac rapidamente chegou ao segundo posto e Dungey não demorou muito a entrar no TOP10.

Tomac então caiu! A torcida fez muito barulhos, alguns de espanto e outros de alegria. Mas ele se levantou rapidamente e caiu para a quarta colocação. Enquanto isto Dungey avançava. Cooper Webb (Yamaha), terceiro colocado, deu um trabalhão para Tomac, mas o piloto da Kawazaki conseguiu passar. No fim, Tomac passou Jason Anderson (Husqvarna) e terminou em segundo e Dungey numa bela quarta colocação. A vitória ficou com Marvin Musquin que teve um dia perfeito. Foi o melhor nas classificatórias, fez o "holeshot" e venceu de ponta a ponta.

Segue abaixo o resultado final da corrida:


0 comentários:

Postar um comentário