quarta-feira, 28 de março de 2018



Alvo de críticas de grande parte dos pilotos do mundial, o Circuito das Américas (COTA na sigla em inglês), situado em Austin, corre para realizar ajustes do asfalto para receber a MotoGP na metade de abril.

Críticas aos desníveis no asfalto de Austin não são novidades, mas no último ano os problemas parecem ter aumentado de forma acentuada. Dani Pedrosa, piloto da Honda, chegou a afirmar que os desníveis trouxeram grande risco aos pilotos, considerando que nas freadas principais, principalmente na curva 12, a moto se comportava de forma a "pular" enquanto os pilotos vinham de uma velocidade final de mais de 300 quilômetros por hora. 

Comentando sobre o assunto ainda no ano passado, Valentino Rossi afirmou que "Três pontos da posta exigem melhorias. Mas se eles fizerem, eles tem que fazer corretamente. Eles [organização] fizeram alguns trabalhos, mas não da maneira correta. Eles tem que se concentrar nas áreas onde as imperfeições são maiores".

Austin é um dos circuitos que recebem MotoGP e Formula 1, e a categoria mãe do automobilismo costumeiramente recebe a culpa pela "destruição" do asfalto. A relação MotoGP-Formula 1 já foi assunto a alguns meses quando a categoria de carros teve de usar posições de zebras e limites de pista diferentes por conta da adequação de Austin a algumas solicitações feitas pela MotoGP.

Austin receberá a terceira etapa do mundial de velocidade entre os dias 20 e 22 de abril.

0 comentários:

Postar um comentário