terça-feira, 17 de abril de 2018


Cliente da Honda desde que subiu para a classe principal do Mundial de Motovelocidade, a Marc VDS parece realmente comprometida a deixar de lado a parceria com os japoneses. O acordo tem seu término definido para o fim deste ano e as chances de renovação parecem cada vez mais escassas. 

Ainda que tenha sido constantemente ligada a Yamaha, até por conexões de Franco Morbidelli, piloto da esquadra belga, com a academia de pilotos de Valentino Rossi, as últimas informações dão conta de que a Suzuki assumiu a ponta na corrida para o acordo com a equipe de Marc van der Straten. 

Segundo informou o speedweek, o acordo com a Suzuki seria de três anos de duração, começando em 2019, e a equipe belga teria a sua disposição as motos 2019 da Suzuki, ou seja, as mesmas usadas pela equipe de fábrica. Algo semelhante ao que fizeram KTM e Tech3 com equipe francesa a partir de 2019 tendo equipamentos atualizados da marca laranja e azul a sua disposição.

O modelo do possível acordo da Suzuki com a Marc VDS, assim como o acordo já firmado entre KTM e Tech3, é impulsionado pelo recente sucesso e Danilo Petruci (Pramac) e Cal Crutchlow (LCR), pilotos que, apesar de estarem em equipes privadas, conseguem constantemente brigar por pódios e até ganhar corridas - como no caso de Crutchlow - por usarem equipamentos do mesmo ano das equipes de fábrica. 

0 comentários:

Postar um comentário