sexta-feira, 18 de maio de 2018


Fim da novela. Depois de muita discussão Dovizioso e Ducati finalmente chegaram a um acordo para renovação do vínculo contratual que se encerraria no fim deste ano, com a parceria agora confirmada para continuar até pelo menos a temporada 2020.

Com a Ducati desde 2013, Dovizioso é um dos responsáveis pelo bom momento atual da marca de Borgo Panigale. Trabalhando no avanço do pacote apresentado pela equipe, Dovi vem ao longo dos anos evoluindo com o grupo até se tornar hoje o grande nome dos italianos, mesmo tendo o três  vezes campeão da MotoGP Jorge Lorenzo do outro lado da garagem.

Em 94 corridas com as motos vermelhas Dovi conseguiu 8 vitórias, 21 pódios e 4 poles, além de um vice-campeonato. Na história recente da Ducati, apenas Casey Stoner tem números melhores.

O último contrato, fechado ainda em 2016, era de um piloto que vinha de sua primeira vitória com uma equipe ainda muito crua e em evolução. Para este momento o cenário é completamente diferente, principalmente considerando o vice-campeonato de Dovizioso na temporada passada. Sendo assim, eram esperadas grandes negociações quanto a aportes financeiros e foi exatamente isto que aconteceu. Dovizioso chegou a negar a primeira proposta apresentada pela Ducati por não estar satisfeito com as condições financeiras apresentadas, mas agora o acordo foi finalmente fechado.

GRID 2019

Com as recentes confirmações de Dovizioso na Ducati, Álex Rins na Suzuki e Aleix Espargaró na Aprilia, onze vagas ainda estão abertas para o grid do próximo ano.

Entre as principais equipes, Honda e Ducati tem, até o momento, uma vaga cada, já que Dani Pedrosa e Jorge Lorenzo, respectivamente, ainda não tiveram seus acordos renovados. 

Ainda não confirmaram os assentos: Suzuki (Andrea Iannone), LCR Honda (Takaaki Nakagami),  Aprilia (Scott Redding), Marc VDS (Thomas Luthi), Pramac Ducati - confirmou o novato Francesco Bagnaia mas ainda existe incerteza sobre os futuros de Jack Miller e Danilo Petrucci, Ángel Nieto Team (Karel Abraham e Alvaro Bautista), Avintia (Tito Rabat) e Tech 3 (Hafizh Syahrin).