segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019




Depois da vitória com sobras na corrida 1 e do triunfo na Superpole Race, corrida menor inserida a partir desta temporada que funciona como classificação para a corrida 2, além de fornecer pontos,  ainda que em menor quantidade, Bautita partiu para fechar o fim de semana de estreia no mundial de Superbike de forma perfeita.

Assim como na corrida 1, a dupla da Kawasaki pouco pôde fazer para segurar Bautista. O espanhol rapidamente abriu na liderança e não deu oportunidade para ser sequer incomodado, por fim cruzando a linha de chegada com 12 segundos de vantagem.

A briga, mais uma vez, ficou pela segunda colocação, com a dupla da Kawasaki brigando diretamente pelo posto. Leon Haslam, que vinha muito bem na corrida 1 até cair, ficou a frente de Rea durante boa parte da corrida, sendo rapidamente ultrapassado na volta 15 mas logo retomando a posição. A briga continuou por mais 4 voltas até que Rea, na penúltima volta, passou de vez e segurou a posição para garantir a segunda colocação, deixando Haslam para fechar o pódio.

A dupla da Yamaha de fábrica, que chegou a se aproximar das Kawasaki quanto estas brigavam entre si, fecharam na quarta e quinta colocação, com Michael van der Mark vencendo a batalha das motos azuis. Alex Lowes fechou o top5 mas já puxando mais uma Yamaha, essa da equipe GRT guiada por Marco Melandri, que havia conquistado um pódio na primeira corrida.

Ainda recuperando-se de lesão, Chaz Davies - companheiro de Bautista da Ducati e atual bi vice-campeão - conseguiu fazer uma corrida um pouco melhor que a primeira, fechando na sétima colocação. Sadro Cortese, atual campeão da Supersport, fechou o bom fim de semana de estreia na oitava colocação. Eugene Laverty, de equipe nova, e Leon Camier, tentando diminuir o vexame da Honda, fecharam o top10.