domingo, 17 de fevereiro de 2019


Vinte e oito milésimos. Essa foi a diferença, na linha de chegada, entre Cooper Webb e Ken Roczen, os principais personagens de uma noite de gala em Arlington. 

No evento principal, Roczen partiu bem no início da prova e se viu em segundo, ligeiramente atrás de Eli Tomac. O piloto da Kawasaki teve mais um capítulo da sua temporada de altos e baixos. Inicialmente liderou o evento principal mas logo foi ultrapassado por Roczen. Para piorar as coisas, Tomac caiu sozinho quando vinha na segunda colocação e qualquer chances de bom resultado na noite acabou por aí. Roczen, por outro lado, soube aproveitar o momento para abrir na liderança e durante grande parte da noite foi um líder esquecido, administrando a vantagem na frente do pelotão.

Mais atrás na ordem, mas especificamente na sexta colocação, Webb - dono de três vitórias na temporada, vinha na sexta colocação e, após brigas ferrenhas, conseguiu realizar ultrapassagens cirúrgicas em Joey Savatgy e Blake Baggett para assumir a quarta colocação, que logo viraria terceira posição com a queda de Tomac. 

Desse momento em diante a estrela do #2 da KTM começou a brilhar. Colocando volta mais rápida em cima de volta mais rápida, Webb conseguiu rapidamente alcançar seu companheiro de equipe e segundo colocado na corrida Marvin Musquin. O francês, cada vez mais perdendo espaço para o novato Webb dentro da equipe, resistiu o máximo que pôde, gerando inclusive alguns sustos na briga direta das motos laranjas, mas Webb acabou, por fim, completando a ultrapassagem. Iniciou-se então a perseguição ao líder Roczen. 

O relógio era adversário mas com o momento a seu favor Webb partiu com tudo e rapidamente conseguiu descontar a vantagem para Roczen. O alemão sentiu a pressão e durante duas voltas seguidas cometeu erros bobos, deixando Webb se aproximar ainda mais. Quando os dois abriram a última volta quase lado a lado ficou claro que o final seria arrebatador. Mais preocupado em defender do que em guiar adiante, Roczen fechou todas as linhas possíveis para Webb que, quase em cima da Honda do alemão, buscava de todas as maneiras possíveis um espaço para tentar a ultrapassagem. O espaço surgiu exatamente na última curva. Em movimento de muita inteligência, Webb mudou seu ângulo de entrada para que tivesse chance de sair na parte interna da última curva, e assim o fez. Quando dentro da curva, Webb espalhou propositadamente para cima de Roczen, colidindo rapidamente com a moto do #94, o que o fez perder pouca velocidade, mas o suficiente para Webb reacelerar e cruzar a linha de chegada apenas 28 milésimos de segundo a frente de um extremamente frustrado Roczen. 

A vitória na noite de Arglinton é a quarta de Cooper Webb na temporada. O jovem da KTM assume assim a liderança do campeonato. Roczen fechou a etapa em segundo na corrida e no campeonato, dois pontos atrás de Webb.

Musquin completou o pódio, com Blake Baggett em quarto para montar um top4 com 3 motos da marca austríaca. Joey Savatgy fechou o top5. Tomac foi apenas 12º.